Água do Mar

Olá, estranho!
Eu sou a Tici (short for Ticiane) e é um grande prazer conhecê-lo! Nasci em São Paulo, mas vim para o Rio de Janeiro quando ainda era bem nova. Aqui, me estabeleci como uma orgulhosa mamãe de dois felinos metamorfoseados: um gato pseudo tigre chamado V (sim, de V de Vingança) e outro gato pseudo urso chamado Biscoito (não é bolacha).

Adoro o Rio por ser uma cidade que junta duas coisas que admiro muito: natureza e artes. Quando não estou inventando de fazer trilhas por aí (ou tirando fotos mentais de paisagens urbanas só para photoshopá-las logo em seguida substituindo os prédios por árvores e jardins), provavelmente estarei perambulando por livrarias, cinemas, teatros ou exposições, e depois falando de livros, filmes, peças ou... exposições... nas redes sociais.

Já tive jeito para desenhar quando mais nova, depois fui perdendo a prática e o traço. Hoje sou mais de escrever e fotografar os fragmentos de histórias que vejo por aí (meu elixir da longa vida). A propósito, estou com 22 anos, já larguei uma faculdade (Direito/UERJ) e atualmente estudo Comunicação Social - Publicidade e Propaganda na UFRJ; curso que adoro desde a primeira aula e que me molda todos os dias para me tornar uma pessoa melhor e mais consciente.

Ah, falando nisso... sou duplamente aquariana, então meu lado humanitário está elevado à décima potência. Nerd, defensora incondicional dos fracos e oprimidos, de jeito nenhum acomodada, projeto de vegetariana, sempre (sempre) do contra e tentando entender até hoje por que em sete infernos as mulheres usam cílios postiços e saltos altos quando espartilhos eram muito mais bonitos. 

Quer mais informação inútil? Amo flores, mas não gosto delas em buquês da mesma forma como não gosto de pássaros em gaiolas. Tenho esse estranho hábito de criar monólogos em inglês na minha cabeça e não faço a menor ideia de onde veio isso. Meus autores favoritos escreveram livros com personagens femininas fortes. Meus lugares favoritos para viajar no futuro envolvem civilizações antigas. Prefiro música instrumental, mas a carne às vezes é fraca e give it to me, I'm worth it, baby I'm worth it, uh hum I'm worth it... (acabei de estragar qualquer ideia boa que você tinha de mim, sorry).

Tudo o que eu queria na infância era ser invisível. Acreditava que toda uma realidade paralela poderia caber dentro de uma bolha de sabão. Sou completamente apaixonada por coisas antigas, pequenas ou frágeis. Inspiração é a palavra mais bonita do mundo. Vou falar que detesto romance mimizento, mas você vai me ver rindo e dando sorrisos bobos por qualquer filme de animação (#LovePixar). E hoje à noite eu e o Pinky faremos o que sempre fazemos todas as noites: tentar dominar o mundo.

Para terminar esse monólogo narcisista gigantesco de uma vez, saiba que eu estou muito feliz por você ter lido até aqui, you amazingly beautiful stranger. Você realmente leu tudo isso! Toma aqui um coração: <3 Torço para que você tenha se identificado em alguma parte, mas ficarei igualmente satisfeita se nesse exato momento você estiver me achando totalmente louca ;) 

Com carinho, amoras e blueberries,
Tici
R- [evol] uti - ☮n

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores