Castelo velho à beira do rio no meio de uma floresta

2.10.16


É domingo à noite e as ruas do Centro estão calmas e silenciosas, exceto pelo bueiro que explodiu na noite anterior e o vai e vem dos novos bondes tecnológicos. No meio do teatro lotado, uma mulher na faixa de seus 40 anos - mas ainda com rostinho de 16 - se levanta do seu exuberante piano para agradecer à plateia.

Ela é Hiromi Uehara. Começou tocar piano aos 6 anos e hoje é um fenômeno mundial em estilos como jazz e rock progressivo. Ela está apresentando a próxima composição que vai tocar, que é chamada OLD CASTLE, BY THE RIVER, IN THE MIDDLE OF A FOREST em homenagem a uma pintura que ela viu, mas que não tinha título. 

Automaticamente imaginei algo bucólico, fairytale-like, meio brumoso. Mas as notas começam vibrantes, energéticas, até dançantes, só para depois entrarem em um estilo mais dead end, meio provação. Me lembrou A Jornada do Herói, do Joseph Campbell. Então eu entendi... por meio de seu piano, sem precisar de palavras, Hiromi estava nos contando uma história. Uma boa história, por sinal.

E foi assim até o final do espetáculo. Ela, arriscando no português com seu jeito divertido, tocando o piano como se não exigisse nenhum esforço, brincando com a plateia e com as luzes dos holofotes coloridos. Foi uma noite agradável, e um verdadeiro paraíso para os fãs dela. Para mim, que caiu ali meio que de paraquedas, foi como redescobrir o sentido da música instrumental e sentir os olhos lacrimejarem porque seus ouvidos estão escutando muito mais coisas do que aparentam

Para conhecer mais as composições da Hiromi, ouça os álbuns abaixo: 

You Might Also Like

0 Bilhetes

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores