Sobre o auto-engano e por que o blog vai voltar...

20.9.16


Não há muitas coisas que eu gostaria de lembrar do tempo que passei no curso de Direito, lá em 2012. Mas nunca vou me esquecer de um texto que, coincidentemente, o próprio professor confessou na época que continuava encontrando veteranos pelos corredores que ainda se lembravam dessa leitura. Era AUTO-ENGANO, do Eduardo Giannetti. Um pequeno livro sobre as mentiras que contamos a nós mesmos.

É verdade; mentimos para nós mesmos. Mentimos quando apertamos o botão da soneca ou quando repetimos que vai ficar tudo bem. É um comportamento normal, até o momento que você começa a se perguntar por que está fazendo isso. Partimos para as infindáveis desculpas da falta (falta de tempo, de recursos, de coragem...) porque sabemos qual é a coisa certa a se fazer mas não temos a menor disposição para realizá-la.

Eu parei o Bibliophiliarium tem quase um ano, com mil promessas de me reconectar com o meu velho-eu de leitura (ver SOBRE A VIDA E POR QUE O BLOG VAI ACABAR). Mas não cumpri nenhuma dessas promessas. Caí numa intensa rotina de estudo, trabalho e desânimo que se eu li 5 livros nesse período foi muito. Por quê? Porque é fácil usar as desculpas para abrir mão das pequenas coisas em razão das famigeradas prioridades.

Então vem a falta. A verdadeira falta. O sentir falta; o adoecer poético. A vida te dando uma segunda chance ou o que eu agora chamo de inspiração artística inesperada. Li um livro muito bom e resolvi voltar, assim de repente. Não para ser o que era antes ou o que é hoje (Feito Colibri). Não uma obrigação com os outros, mas um compromisso comigo mesma. Uma tentativa de reconciliação entre realidade e refúgio.

Não sei onde essa estrada vai dar, deve ter sido por isso que reconstruí tudo tão rápido... para não dar tempo de desistir. Quero fazer as coisas com um mínimo de planejamento, mas andar sempre com um livro, um caderno e a máquina fotográfica na bolsa. Reduzir as desculpas, fugir do auto-engano.

Então esse espaço agora se ergue como Feito Poesia. E é bom estar de volta. Não haverá temática principal aqui, a não ser a própria fluidez do cotidiano e a beleza de todas as formas de artes. E é isso aí, espero que apreciem esse inesperado retorno...
[Foto: We♥It]

You Might Also Like

0 Bilhetes

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores