De volta à Escola do Bem... só que sem os príncipes!

6.7.15



A Escola do Bem e do Mal 2: Um Mundo Sem Príncipes - Soman Chainani
A World Without Princes | Gutenberg, 2015 | 320 páginas

Sinopse: As melhores amigas Sophie e Agatha estão de volta ao seu lar, em Gavaldon, para viver seu desejado final feliz, certas de que seus problemas terminaram. Mas a vida não é mais o conto de fadas que elas esperavam. Quando Agatha escolhe um fim diferente para sua história, ela acidentalmente reabre os portões da Escola do Bem e do Mal, e as meninas são levadas de volta para um mundo totalmente modificado. Agora, bruxas e princesas moram juntas na Escola para Meninas, na qual são inspiradas a viver uma vida sem príncipes. Tedros e os meninos estão acampados nas antigas Torres do Mal, onde os príncipes se aliaram aos vilões, e uma verdadeira guerra está se armando entre as duas escolas. O único jeito de Agatha e Sophie se salvarem é procurando restaurar a paz. Será que as amigas farão as coisas voltarem ao que eram antes? Sophie conseguirá ficar bem com Tedros nessa caçada? E o coração de Agatha, pertencerá a quem? O felizes para sempre nunca pareceu tão distante.



Um Mundo Sem Príncipes é a continuação do muito fofo A Escola do Bem e do Mal (resenha aqui) e como eu e outros blogueiros adoramos o primeiro volume, a Editora Gutenberg enviou pra gente essa versão de divulgação antes do lançamento oficial do livro! \o/ Quando finalmente peguei para ler, não parei mais, e por mais que existam diferenças significativas em relação ao primeiro volume, esse segundo é uma leitura indispensável para todo mundo que já se apaixonou pela história da Agatha e da Sophie.

Mas antes, uma pequena recapitulação sem spoilers de A Escola do Bem e do Mal: Sophie e Agatha são duas amigas bem diferentes; Sophie é linda e quer ser uma princesa e Agatha é a garota esquisita que vive no cemitério. Na décima primeira noite do décimo primeiro mês, as duas são raptadas pelo Diretor da Escola e, contrariando todas as expectativas, Agatha vai parar na Escola do Bem e Sophie na do Mal, duas escolas que ensinam seus alunos a serem personagens dos livros de contos de fadas. É a partir daí que, quanto mais as duas procuram desafazer o mal-entendido, mais vai ficando claro a verdadeira natureza de ambas. 



Acima de suas naturezas, porém, está a amizade e é essa amizade que garante a elas um retorno seguro ao seus lares no povoado de Gavaldon, onde Agatha e Sophie estão dispostas a recomeçar. É nesse cenário que começa Um Mundo Sem Príncipes. Sophie passou os primeiros meses aproveitando a fama e toda a atenção da cidade, mas agora precisa lidar com o iminente novo casamento de seu pai, que ela não quer que aconteça, mas não irá se intrometer. Já Agatha está distante e insegura, sem conseguir controlar o seu coração apegado às coisas que ela escolheu deixar para trás, lá na Escola.

Angustiadas, Agatha e Sophie acabam ambas fazendo um pedido, por razões diferentes e em ocasiões diferentes, o que abre uma fresta na fronteira entre os dois mundos e coloca a vida de Sophie - e de toda Gavaldon - em grande perigo. Acuadas pelos próprios aldeões do povoado, as duas se veem obrigadas a voltar ao local que um dia as transformou em inimigas mortais, mas esse local também está diferente. As princesas e bruxas dos contos, influenciadas pelo exemplo das duas meninas que foram as suas próprias heroínas, resolveram se unir por um mundo sem donzelas indefesas que precisassem de um príncipe.



Assim, todas as histórias foram reescritas, todos os meninos acabam banidos para o castelo do Mal e misoginia e misandria pipocam por ambas as escolas. O conto de fadas de Sophie e Agatha perde o seu final feliz, e para corrigir isso e evitar uma guerra, a pressão cai em cima de Agatha para que ela faça de novo uma escolha: um menino ou uma menina? Amor ou amizade?

É muito por conta desse caráter decisivo que Um Mundo Sem Príncipes se torna uma leitura diferente do que foi A Escola do Bem do Mal. Enquanto o primeiro volume explorava mais a dinâmica das aulas, provas e a questão das aparências, destilando comédia e situações engraçadas por quase todas as páginas, sobrou para essa continuação um teor mais dramático, pontilhado por toda uma rede - muito bem construída, por sinal - de falsos entendimentos baseados em premissas consideradas absolutas (o Mal é sempre Mal, o amor prevalece sobre a amizade e mais todo esse blablabla tendencioso) que temperam ainda mais a desconfiança entre as amigas e enevoam a dúvida acerca de quem seria o vilão do momento.

Por isso, confesso que ri e soltei aww's mil vezes mais com A Escola do Bem e do Mal. Porém, com Um Mundo Sem Príncipes eu me senti bem mais dentro da história. Se eu tinha colocado uma ressalva quanto ao final do primeiro volume, falando que algumas coisas foram explicadas superficialmente ou muito rápido, nesse segundo volume essa ressalva já não se aplica. Um Mundo Sem Príncipes te guia melhor por entre as motivações do Diretor da Escola, inicia um novo mistério em relação à geração de contos anterior e presenteia os leitores com um final surpreendente, bem na linha do caramba, e agora?.



Sério, preciso desesperadamente do último volume - The Last Ever After, que sai lá fora só no dia 21 - porque o problema do faz-de-conta é que quando ele acaba a gente precisa encarar a realidade, e uma realidade sem Agatha, Sophie, Tedros, Hester, Dot, Hort e cia parece uma realidade tão fria e distante (hehehe). Fangirlices à parte, preciso do último volume para ver como o Soman Chainani vai reverter a situação criada pelo final de Um Mundo Sem Príncipes. É um livro bem mais denso, totalmente um ponto de virada às avessas, mostrando que Agatha e Sophie ainda têm muito a aprender e muitos mistérios a descobrir, então preparem os seus pobres corações de leitores.

Tem muitas outras coisas que dá para falar em relação a esse livro, mas não vou me alongar mais nessa resenha. A linha de raciocínio do autor é fantástica e sutil, sempre explorando os dois lados, invertendo papéis ou desconstruindo esteriótipos. Soman permite que seus personagens errem, humanos que são, e é por isso que até agora a saga já teve dois finais, nenhum deles o certo. Então se você gosta de livros infantojuvenis com uma pegada de conto de fadas moderno que cumpre o papel de diversão e reflexão, comece a ler essa trilogia já! E para quem já leu A Escola do Bem e do Mal, Um Mundo Sem Príncipes espera vocês com toda a sua dor, confusões e mensagens morais!  

Geeente, olha esse booktrailer sensacional do terceiro livro! Eu vou morrerrrr! 

You Might Also Like

7 Bilhetes

  1. Amei o título... Ri muito!
    Vou ler a resenha do primeiro livro também!

    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  2. Mas gente, preciso desses livros pra ontem! Não havia lido resenhas ainda das obras, mas confesso que fiquei apaixonada de primeira. Bom saber que a obra possui diferenças entre o primeiro e segundo volume, para não ficar naquela mesmice. Já gostei da Agatha <3

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Achei a temática um pouco juvenil demais para mim Tici, acho que já passei da idade. Hahaha! Brincadeiras à parte, parece ser uma leitura super divertida!

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  4. É sempre bom conhecer nova Literatura. Aprecio, independentemente de ser infanto-juvenil.

    ResponderExcluir
  5. É sempre bom conhecer nova Literatura. Aprecio, independentemente de ser infanto-juvenil.

    ResponderExcluir
  6. ME SEGURA QUE EU QUERO LEEEEEEEEEEEER. A sua resenha do primeiro livro já tinha me convencido e saber que o segundo livro não só mantem, mas aprofunda o universo da história e os personagens me fazem querer pra já comprar e ler essa série. Mas estou em um longa abstinência de compras de livros, então a Escola e Agatha e Sophie vão ter que esperar mais um pouco, mas prometo que vou ler.
    Amei sua resenha, me abre um sorriso no rosto ver você falando com tanto amor e carinho de um livro, é tão lindo reconhecer o amor de uma pessoa por um livro, ainda mais minha sis, o que quer dizer que 99,99% de eu sentir a mesma coisa <3 Eu gosto bastante quando ocorre essa mudança na história em que os dramas são maiores e os questionamentos também, mas claro sem perder o bom humor e a essência!
    Amei a resenha, Tici!
    Beijoos
    Debora.
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Saudações Lady Tici,
    Não me importo com spoilers, então vim conferir vossa resenha. Comprei o primeiro volume na Bienal do Livro de Minas Gerais e até hoje não consegui terminá-lo. A expectativa era grande, e no final das contas não correspondeu e não conclui a leitura. Talvez seja hora de dar uma segunda chance, baseada no que foi apresentado nesse segundo volume.

    Venha visitar o Castelo
    Att
    Ana P. Maia ♛
    The Queen's Castle

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores