A Mais Pura Verdade

14.3.15


A MAIS PURA VERDADE
The Honest Truth

Escrito pelo germano-americano Dan Gemeinhart, com 224 páginas e publicado no Brasil em 2015 pela Novo Conceito.

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.



Tem vezes que a esperança parece partir para não voltar mais. Vezes que a vida se torna tão escura e insuficiente que o melhor seria perseguir um último objetivo como prova de que se ainda tem controle sobre a sua existência. Esse objetivo pode ser a morte; o fim do sofrimento. Ou pode ser escalar uma montanha; cumprir uma promessa. Para Mark, não faz muita diferença, e essa é A Mais Pura Verdade


Mark é um menino com câncer, cuja doença voltou após o último tratamento. Desanimado e cansado de ter que voltar a rotina de remédios e terapias, Mark decide deixar tudo para trás e viver uma última aventura: escalar o Monte Rainier (Washington, EUA). Ele bola um plano para despistar os pais e a polícia; deixa um bilhete de despedida para a melhor amiga, Jess; e leva na mochila apenas os suprimentos, um caderno, uma máquina fotográfica e seu inseparável cachorro Beau. 



O problema é que Mark não contava com os imprevistos da jornada e são esses imprevistos que dão o toque de agonia e ousadia ao livro que, aliás, tem um formato bem curioso. Os capítulos são demarcados pela quantidade de quilômetros que faltam até a montanha e a todos eles é acrescida uma meia parte (ex.: capitulo 1½) que é narrada por Jess, acompanhando o seu dilema de contar ou não para os pais dele aonde o Mark foi. Além disso, frases fortes de reflexão são seguidas sempre pela máxima que dá nome à história: essa é a mais pura verdade.



Pela narrativa de Mark, dá para ver como ele é uma criança inteligente e determinada, e seu cachorro Beau é a singela prova de como ainda existe beleza e lealdade no mundo. Sua jornada se inicia de forma bem esperta, mas depois toma rumos inesperados e perigosos. Sofri com o Mark e o Beau desprotegidos nas ruas escuras de Seattle ao mesmo tempo que me emocionei com a coragem deles.

Ainda assim, torcer para dar tudo certo significava aceitar o que Mark planejara para ele mesmo e, nesse ponto, eu me senti muito como a Jess, como se vivesse um dilema de ter nas mãos a vida e morte, ambas se confundindo. Nesse ponto, o autor Dan Gemeinhart soube conduzir sua história muito bem e de forma a transmitir a sua mensagem a favor da vida.



A Mais Pura Verdade, então, é um livro sobre amizade, piedade, dificuldade e as pequenas coisas que importam. É uma leitura bastante rápida e fácil, sem enfeites poéticos, metalinguísticos ou longas descrições. Mas tem emoção, e me peguei sorrindo com o final. Às vezes a gente só precisa dar o primeiro passo em uma viagem para voltar para casa com outro pensamento. Essa é a mais pura verdade.

  "Todo mundo deveria ter um cão. Os cães nos ensinam a amar e ser carinhosos. Eles nos fazem lembrar das coisas que realmente importam." [pág. 137] 

"De vez em quando, mesmo as respostas certas parecem erradas, se você não gosta da pergunta. Essa é a mais pura verdade." [pág. 146]

You Might Also Like

10 Bilhetes

  1. E agora, depois dessa resenha p e r f e i t a, como faço pra escrever a minha? hahahaha Terminei de ler esse livro super rápido e você descreveu tudo muito bem Tici! Adorei o último parágrafo porque é o que mais transmite toda a história do livro. O Beau sem dúvida nenhuma é o meu personagem favorito, as partes em que chorei foram em sua maioria por causa dele e da relação linda e leal que ele tem com o Mark! Sem falar que essa edição tá lindona, né? <3
    E eu quero esses cookies, pode dar um jeito de mandar eles pra cá u.u
    Beijoooos :D
    Debora.
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. eu acho que vou precisar comprar lenços pra ler esse livro, pq pela resenha parece ser um daqueles livros lindos e que nos emociona! Adorei!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Hoje, estou vivendo exatamente o dilema de descobrir que "De vez em quando, mesmo as respostas certas parecem erradas, se você não gosta da pergunta." e "Essa é a mais pura verdade.".

    Honestamente, não sei se vou ler esse livro. Livros assim abrem buracos e do jeito que estou não sei se vou ser capaz de enfrentar. Mas, as resenhas do livro estão sendo lindas, mas do que eu esperava.

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Hey Tici! Mais uma resenha maravilhosa!!
    Li muitos comentários sobre esse livro recentemente aqui na blogosfera, mas nenhum texto me deu a sensação de que eu deveria ler A mais pura verdade... isto até ler a sua resenha.
    Tinha um pouco de receio de ser só mais um livro sobre um jovem com câncer, mas ao ler sua resenha tive a impressão que trata mais de uma superação e de reconhecer o que realmente importa.
    beijos
    Espero sua visita =)
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Saudações Lady Tici,
    A editora tem feito um grande trabalho de divulgação desse livro, então já esperava algo bom. Não é exatamente o meu estilo preferido, livros assim me prendem muito. Começo a refletir demais sobre o mesmo, por vezes acabando numa melancolia sem fim.
    Mas a curiosidade para sentir as mesmas coisas que vós, me impulsona a querer lê-lo, excelente resenha.

    Venha visitar o Castelo
    Att
    The Queen’s Castle, Ana P. Maia ♛
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Linda resenha Tici, estou finalizando a leitura dele, espero fazer uma resenha tão instigante quanto a sua, se eu já não tivesse o livro em casa iria correndo comprar =D

    Beijos Joi Cardoso,
    www,estantediagonal.com.br

    ResponderExcluir
  7. A resenha ficou super, Tici! Vou te matar por essas fotos com esses cookies lindos! Hahahah

    ResponderExcluir
  8. Oi, parceira linda! Tudo bem?
    Ah, que resenha fofa. Li os primeiros capítulos desse livro e me apaixonei; estou na esperança de receber um exemplar da editora, como prometido, porque a grana aqui anda inexistente.
    E o que posso dizer a respeito das fotos que tirou? Tua câmera é daquelas chiques profissionais? Ai, me ensina a tirar fotos assim? Hahahuuah. Sério!

    Um beijo!
    Doce Sabor dos Livros docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, Jeni! Espero que você receba logo para poder concluir a leitura e goste muito dela! :D A câmera é semi-profissional, não tenho calibre nem conhecimentos nem grana ainda para encarar uma profissa hahaha E o truque também está sempre em editar luz/exposição/contraste no photoshop! xx

      Excluir
  9. "De vez em quando, mesmo as respostas certas parecem erradas, se você não gosta da pergunta. Essa é a mais pura verdade."
    Awn ^^

    Eu preciso desse livro!!! Amei a resenha
    Beijos

    citacoesdeumleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores