Fale!

10.3.15


FALE!
Speak

Escrito pela estadunidenses Laurie Halse Anderson, com 248 páginas e publi-cado no Brasil em 2013 pela Editora Valentina.

Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que não iria gostar da experiência. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu e acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de se espantar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia. E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra - insultos e deboches, sim - ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão fragilizada que não tem mais forças para reagir. Mas o que, de fato, ocorreu naquela maldita festa?



Em Fale!, a estudante do primeiro ano do Ensino Médio, Melinda Sordino, passou por uma experiência desagradável durante uma festa no verão e, desde então, vem tentando se acostumar à dinâmica de gracinhas, xingamentos e exclusão dos outros alunos em relação a ela. Isso porque, assustada com o ocorrido, Melinda chamou a polícia naquela festa e foi responsável por mandar uma galera para a prisão.



Sem contar a ninguém o trauma que sofreu - nem mesmo aos pais ou a (ex) melhor amiga -, Melinda vai afundando em um silêncio depressivo e angustiante. As palavras morrem em sua garganta, sufocando-a, e a garota vai deixando para trás as conversas, os estudos e o lazer... tudo isso em meio à realidade opressiva da high school americana, que a transforma na nova piada do colégio.



Foi sublime a maneira como a Laurie Halse Anderson conseguiu captar toda a angústia de Melinda, todo o seu medo de falar sobre o que aconteceu, acreditando que ninguém quer ouvi-la, ou que vão julgá-la. O livro é narrado de maneira bem simples pela protagonista, que mostra um humor ora irreverente ora carismático. Assim, temos um vislumbre da verdadeira personalidade dela e ver que agora aquilo tudo está reprimido e enclausurado faz o leitor querer ajudá-la; entrar no livro e gritar: "Melinda, fale!"



Através de flashbacks, Melinda também vai contando o que aconteceu naquela festa à medida que a situação vai ficando tão caótica e escura para o seu lado. Li o livro desde o começo já sabendo o que tinha ocorrido e não acho que isso tenha feito a menor diferença na leitura, mas, se você quiser manter o mistério, pula toda a introdução e o poema que antecedem o começo da história. Essa edição da Valentina é comemorativa, então vem com entrevista, guia de discussão etc.



Outros temas abordados no livro são: bullying, arte, omissão dos pais e a relação com os professores, mas tudo acaba abraçando um só vilão que assombra tantos jovens: o silêncio. Fale! também ganhou uma adaptação cinematográfica (O Silêncio de Melinda) com a atriz Kristen Stewart, e confesso que gostei mais do final do filme, apesar de no todo ter gostado mais do livro. Mas o que importa é que tanto o filme quanto o livro passam a mesma mensagem de tantos jovens que anseiam por falar e ter quem os ouça. Recomendo!

"Acho que o Hawthorne queria que a neve simbolizasse o frio. Frio e silêncio. Não há nada mais silencioso que a neve. O céu grita para libertá-la, uma  centena de almas penadas esvoaçantes envoltas na nevasca. Mas, assim que a neve atinge o chão, silencia, natureza morta, como o meu coração." [pág. 152]

"Olho pela janela. Nada de limusines. Nem de carruagens, nem de coches. Agora que quero me mandar, ninguém me dá uma carona." [pág. 170]

You Might Also Like

13 Bilhetes

  1. Não conhecia nem o livro, nem o filme! Achei bacana a temática, vai entrar pra minha wishlist :}

    Beijos,
    www.destemidagarota.com

    ResponderExcluir
  2. Parece muito interessante, um tema que sempre chama minha atenção. Vou procurar saber mais :) beijão

    www.eunomadiando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Interessante, mas será que não é só mais um livro direcionado à adolescentes?

    All About Eldridge
    allabouteldridge.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não, acho que qualquer um pode ler... inclusive os pais, porque um ponto bem forte que o livro toca é a omissão dos pais, como eles estão tão ocupados com seus trabalhos que não percebem como a Melinda vai se desintegrando.
      xx

      Excluir
  4. Oi, Tici!

    Estou louca para ler Fale!, esqueci desde quando hahaha Agora, finalmente comprei, mas estou tentando não começá-lo até resenhar alguns livros que ainda estão pendentes. Sua resenha me deixou mais curiosa a respeito dele. Ouvi falar do filme, mas ainda não vi. Ultimamente, estou lendo mais livros que tratam de adolescentes que sofrem de doenças ou têm problemas psicológicos, e isso está me deixando um pouco com muita ressaca literária D: Beijos!

    litteraturamundi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Eu gostei desse livro, também, assim como você, gostei da forma que a autora transmitiu os sentimentos angustiantes da Melinda e a forma como todos se mantinham afastados sem perceberem pelo que aquela jovem moça passava e como pouco a pouco ela começa a deixar a casca que a 'protege'. Acho que esse deveria ser um desses livros que todos deveriam ler, sabe, tem um conteúdo de cunho importantíssimo para a sociedade.
    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Tem um tempo já que quero ler esse livro, mas acho que era mais pela capa, visto que nem sabia sobre o que é a estória. Achei bem bacana os temas abordados. Muitos jovens acabam entrando em confusões sérias por não conseguirem ou poderem falar nada para ninguém. Espero ter a chance de ler essa obra logo.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
  7. Querida esse livro venho cobiçando desde quando li a resenha no blog da Pam. Achei essa edição linda e somente a premissa do livro me conquistou logo de cara, foi muito bom saber sua opinião sobre sobre esse livro também, e só atiçou mais a minha vontade de ler ele.

    Bjokas!
    http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Deixa eu deixar registrado aqui que estou começando a ficar com medo porque a única explicação é que somos REALMENTE irmãs/parentes ou temos um vínculo telepata! Quando vi que você postou essa resenha fui correndo ver e pensando "certeza que ela usou o quote da neve" E VOCÊ USOU ELE MESMO! Ele é o meu favorito do livro todo, descreve tão bem o estado de espitio da Melinda e o clima do livro que me deixa sem fôlego! Ficou tããão feliz que você leu e amou porque esse livro é tão importante e grandioso pra mim! Uma das coisas que mais gosto, além de toda a discussão sobre bullying, como atitudes afetam as pessoas etc, é esse humor irreverente e o quanto a Melinda é incrível, mesmo calada! E eu também tinha uma vontade enorme de entrar no livro e gritar pra ela falar, simplesmente falar com alguém!!! Chorei bastantinho durante e o livro, mas se eu disser que praticamente fiquei em prantos com o poema no começo do livro você acredita? É tão lindo e triste ao mesmo tempo <3
    Beijão.
    Debora.
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos irmãs/parentes com um vínculo telepata! hahahaha Meu lado Debora falou para colocar a quote da neve! xD Siiim, nossa, eu via aquela menina super inteligente, sarcástica e crítica toda se perdendo naquele silêncio e era tão angustiante! Aquele poema me deixou confusa no começo, mas depois, uau! Muito bom mesmo, pura reflexão! Muitos xx's para você!

      Excluir
  9. Se não me engano este livro tem filme né? quero muito ler a adaptação mas antes vou me jogar no livro, ainda mais agora, lendo sua opinião, a Valentina tem trazido só livros incríveis ♥

    Beijos Joi Cardoso,
    www,estantediagonal.com.br

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores