Cada Um Na Sua Casa - Filme

26.3.15



Não, eu não peguei carona na Tardis do Doctor para viajar para o futuro e assistir um filme que ainda não estrou (xD), mas a Editora Gutenberg convidou os parceiros que participaram da campanha de #CadaUmNaSuaCasa para uma sessão exclusiva do filme, que rolou quinta-feira passada no Rio. Fã de filmes de animação que sou, óbvio que não ia perder essa, né?! E deixo também um grande obrigado ao pessoal do Giraffas que deu pipoca e refrigerante pra gente como cortesia! 



Título original: Home
Lançamento: 9 de abril de 2015
Duração: 1h34min
Diretor: Tim Johnson
Dubladores: Jim Parsons, Rihanna, Steve Martin e outros.


Sinopse: Oh é um boov solitário e está sempre tentando agradar, por mais que os outros boovs não gostem muito dele. Os Boov são uma raça nômade cuja especialidade é fugir dos seus inimigos, a raça Gorg. Liderados pelo Capitão Smek, os Boovs encontram na Terra a casa perfeita para se esconder e, para isso, realocam os humanos em periferias e ocupam a maior parte do planeta.

Para comemorar a chegada a sua nova casa, Oh decide fazer uma festa e, acidentalmente, envia o convite - com as coordenadas do local - para toda a galáxia, inclusive para os Gorgs, então agora é apenas uma questão de tempo para Terra sofrer uma segunda invasão, e dessa vez nada amigável. Tentando fugindo do banimento pelo erro que cometeu, Oh acaba encontrando Tip - uma menina humana que não foi realocada, mas cuja mãe foi -, e Porquinho, seu gato de estimação. Tip está determinada a encontrar sua mãe e faz com que Oh prometa que vá ajudá-la, mesmo que isso signifique invadir a sede de controle dos Boovs, em Paris.


Opinião: Sabe aqueles filmes que sabem como ser fofos? Cada Um Na Sua Casa é um deles, e isso é devido muito ao carisma dos personagens. De um lado temos o Oh, um alienígena muito atrapalhado, com uma linguagem divertida que sempre escorrega no português ("Posso sair para fora agora?") e que muda de cor conforme suas emoções. Oh está tentando ser aceito por seus semelhantes; ele quer apenas ter amigos. Mas os Boovs não se organizam em famílias e também não conseguem entender muitas das interações e reações humanas, até as mais básicas.

Muito da comédia do filme então vai residir nessa relação inusitada que o Oh cria com os objetos ou pessoas ao seu redor durante a sua jornada ao lado de Tip. É possível passar quase o filme todo com um sorriso de canto ou uma gostosa gargalhada por conta das piadas, tiradas ou situações engraçadas que envolvem esse sentimento de novidade e de adaptação a um novo lar.



Já Tip é coragem e determinação, o oposto do Oh. Ela assume uma postura forte, mas por dentro está com medo de nunca mais rever a sua mãe e vai lutar para que isso não venha a acontecer. Junto dela tem o Porquinho, o personagem secundário que chama a sua atenção mesmo quando o principal plano da cena está focado no Oh ou na Tip. E entrando um pouco nos quesitos técnicos, essa nova animação da Dreamworks está sensacional, com cores vibrantes e realismo precioso.

Tive a sensação também que o 3D não foi usado para causar vertigem ou tirar do espectador algum movimento involuntário, como geralmente acontece. Foi um 3D que trabalhou mais para o lado do detalhismo visual, trazendo para fora da tela as infindáveis bolhas de sabão que em várias partes do filme faziam parte do cenário. A trilha sonora também está divina, com vários singles novos e antigos da Rihanna e a participação da Jennifer Lopez, com a emocionante Feel The Light.


A moral de Cada Um Na Sua Casa está principalmente na importância da família e da amizade; sobre como nunca devemos desistir de quem amamos e também sobre como não devemos ignorar os diferentes. A vontade e a determinação dão um novo sentido ao medo e à fuga, e o filme soube explorar isso muito bem, mesmo que pelo já usado choque entre dois mundos. Vale a pena levar a criançada para assistir, seja pelas lições, ou pelos risos; seja pela fofurice do Oh ou a representatividade da Tip, como uma protagonista negra. Aos mais velhos, Cada Um Na Sua Casa é outro lembrete das pequenas coisas que importam. Adorei! =D
"Cada Um Na Sua Casa" estreia nos cinemas nacionais dia 9 de abril.

You Might Also Like

6 Bilhetes

  1. Oi Tici, sua linda, tudo bem?
    Desde que eu vi o trailer eu fiquei encantada com essa história. Eu não sabia que no mundo dele não havia esse tipo de interação. Então, ele realmente é diferente por querer mais. Gostei muito de saber que valorizaram a família. Realmente parece ser muito fofo!!!!! Não vejo a hora de ver.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que invejinha brancaaaa, hahahaha. Tô louca pra ver <3

    Beijos ♥
    www.destemidagarota.com

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro animações, e com toda a certeza irei assistir essa. Nem preciso dizer que bateu aquela invejinha branca né?! hahaha

    xoxo ♪ Acordes Coloridos

    ResponderExcluir
  4. Eu amo animações, elas tem um pedacinho especial no meu coração. Nunca tinha visto essa animação, mas pela história da pra ver que o filme é muito fofinho e que uma hora vai fazer a gente se emocionar com ele, do jeito que eu gosto! Pena que só estreia dia 9 de abril né?

    http://www.leitecombiscoitos.com/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não assisti a esse filme, vi apenas o trailer. Mas quero muito assistir, pois parece ser bem divertido.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de março. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  6. Aaah, que meigo esse filme, e a protagonista é negra e o alienígena muda de cor <3 <3 <3
    Amo animações, vou ver essa com certeza ^^

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores