[Resenha] Geek Girl

3.1.15



Geek Girl

No original "Geek Girl", escrito pela britânica Holly Smale, com 256 páginas e publicado no Brasil pela Editora Fundamento.

"É a primeira e única regra. A mágica vem quando você não está procurando por ela."




Harriet Manners é uma geek de 15 anos. Usa óculos, assiste documentários sobre a Revolução Russa e não dá a mínima para assuntos de menina, mas só foi se reconhecer como uma geek quando sua mochila apareceu pichada com a tal palavra. Aparentemente, ser uma geek explica por que todo mundo na escola parece não gostar dela, com exceção de Nat, sua melhor amiga, e Toby, seu perseguidor também geek.

Harriet e Nat são amigas desde os 5 anos de idade, apesar das grandes diferenças entre as duas. Nat é linda e sonha em ser modelo, já Harriet odeia moda, mas, como uma boa amiga, acaba indo com Nat a uma exposição de roupas, onde estão vários olheiros das principais agências de moda do país. Por ironia do destino, porém, é Harriet que, após um pequeno acidente, chama a atenção de uma agência e é convidada para trabalhar com eles. É a chande de Harriet para deixar de ser uma geek, mas ser modelo vale a pena quando ela corre o risco de perder a amizade de Nat?



Sabe aquelas histórias fofas, divertidas e que sempre de alguma forma te deixam mais inteligente após a leitura? Geek Girl é uma delas. Foi a minha última leitura de 2014 e já posso dizer que não tinha como fechar 2014 de melhor forma, pois Geek Girl conseguiu o que poucos livros conseguem: todos os seus personagens são cativantes à maneira deles!

A começar pela Harriet, a protagonista-narradora. Ela é encantadora; decidida e insegura, ambos na medida certa, e que ama muito os seus familiares e amigos, daí vive sempre se metendo em confusão mesmo quando não quer magoá-los. Além disso, por ser uma geek, Harriet sabe muito sobre muita coisa e suas divagações nerds incrementam deliciosamente a leitura. É nesse aspecto que Geek Girl faz com que você termine a leitura mais inteligente; o livro é cheio de curiosidades científicas ou culturais.
"Mamãe se foi quando eu tinha 3 dias de vida, e sentir saudades dela é como amar a personagem de um livro. As únicas histórias que sei sobre ela pertencem a outras pessoas." [pág. 14]
Para deixar a história ainda mais divertida, temos o pai da Harriet e Annabel, advogada e madrasta da menina. Um é o oposto do outro, infantilidade vs. seriedade, mas dão tão certo juntos que é impossível não se afeiçoar aos dois que, juntos da Harriet, são os protagonistas das cenas mais engraçadas do livro. E são muitas, preparem-se para rir muito. Toby, o stalker, também é uma graça, um geek que à primeira vista você não vai simpatizar, mas que em seguida vai querer um igual em tamanho de bolso para levar para qualquer lugar.

De brinde, há ainda o romance fofíssimo entre Harriet e Nick, o lindo modelo que ela conheceu na exposição de roupas e que desperta em Harriet um sentimento com o qual, por ser uma geek que nunca se apaixonou, ela não tem a menor noção de como lidar.

Vale ressaltar que, como um livro infanto-juvenil, o núcleo da moda em si não é explorado de uma maneira mais completa ou real, pelo menos não nesse primeiro volume. Apesar de vermos a Harriet enfrentando o friozinho da barriga nas passarelas e travando batalhas com algumas modelos que só pensam em si mesmas, a autora Holly Smale preferiu focar nas lições: lições sobre amizade e principalmente sobre identidade. E nada melhor do que usar a moda para falar de identidade, não é mesmo?
"Mas ainda são apenas roupas. E elas não podem transformá-lo em algo que você não é. E sim apenas ajudá-lo a dizer quem é." [pág. 246]
Geek Girl, portanto, foi uma grata surpresa, um livro divertido, original, com um final excelente, e que sabe passar uma mensagem sem ficar previsível demais. Leitura mais do que recomendada, para todas as idades; do tipo fácil, simples e com capítulos curtos que te fazem devorar o livro em apenas algumas horas. Leiam Geek Girl! ;) 

You Might Also Like

22 Bilhetes

  1. Ahh, que fofo parece ser esse livro! *--*
    Não sou muito fã de YA mas pelo que você contou, acho que esse eu até me animaria em ler \o/
    Gostei da autora ter quebrado um pouco o paradigma de que ~todo(a) nerd é feio(a)~ colocando a Harriet como uma candidata a modelo.
    Vou ficar de olho nesse livro! Hahaha.
    Bjos,

    Mari
    Mari The Reader

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Já tinha visto a capa desse livro (ali no banner do book tour *-*), mas nunca tive curiosidade. Fiquei curiosa após ler a sua resenha, adoro livros divertidos ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Esse livro parece ser super fofo, um chick lit teen? rs adorei
    http://coisasdebelaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Tici-linda <3
    Fico feliz que você também tenha gostado de 'Geek Girl'. Esse livro foi uma deliciosa leitura que me fez sair de uma ressaca literária danada T_T estou hiper ansiosa para conferir a continuação ♥

    Mil beijos :*
    Blog Procurei em Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né, Cássia? Não tem como não ficar ansiosa e querer saber logo tudo que acontece com a Harriet! Geek Girl foi uma leitura muito apaixonante e eu amei que você também curtiu! :D xx

      Excluir
  5. Não conhecia o livro ainda mas pelo o que você falou na resenha irei gostar. Adoro livros assim fofos e divertidos e que ainda passem uma mensagem para nós. A capa é muito bonita também.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar, mas já fiquei muito curiosa pra ler! Estava com saudades desse cantinho, o blog está lindo!

    Feliz 2015 Tici, que teu ano seja iluminado!

    Beijos ;)

    http://enquantoissonaitalia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudades também, Malú! Onde você andou? haha Muito obrigada pelo elogio ao novo layout, me sinto bem mais em casa com ele, e um super 2015 recheado de muita coisa boa para você também! <3 xx

      Excluir
  7. Oii, tudo bem??? Gostei da resenha :)
    Já tinha ouvido falar sobre o livro, mas ainda não tinha me interessado. Mas agora fiquei interessada. Gosto desses livros leves, mas que tem uma mensagem para passar :)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. eu curti esse livro por tudo o falado na resenha!
    fiquei muito curioso pra saber como a Harriet chamou atenção dos olheiros.. esse livro prace ser demais!!! :)


    gabryel fellipe - quimeras mirabolantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma cena bastante engraçada, Gabryel hahaha Feliz que curtiu! xx

      Excluir
  9. Olá Ticiii, tudo bem?
    Já tinha visto esse livro por aí e achado a capa bem interessante e me identificado com o nome hahaha Você é muito sapeca, sabia? Eu fico repetindo "não vou me interessar por esse livro" porque já tenho livros de mais na lista do "quero ler", mas aí eu entro aqui e leio suas resenhas tão bem escritas e lindas que eu tenho vontade de sair correndo agora mesmo comprar Geek Girl e conhecer a Harriet, as aventuras que ela se mete, como ela lida com essas novas decisões, como ficou a amizade dela com a Nat e, claro, conhecer o Nick, que já prevejo me apaixonar por ele. Sem falar que super amei esse último quote e o estilo da escrita. Ai, ai vai, vou colocar na lista de desejados, eu me rendo! hahaha Porque realmente parece ser um daqueles livros que você lê com um sorriso bobo no rosto e acaba com um calorzinho no coração <3
    Ótima resenha, minha linda <3
    Beijoooos!
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se renda, Debora! Sério, a leitura é super leve, divertida, e bem curtinha! Não tem como não gostar, só mesmo se a pessoa for muito mal-humorada ou já não curtir os livros infanto juvenis. E a sua última frase definiu tudo! *O* xx

      Excluir
  10. Oláa, tenho muita vontade de ler o livro e conhecer mais da história, já vi resenhas super positivas deles, e a sua me deixou com mais vontade de ler!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  11. Ooooi,

    Sabia que eu peguei esse livro esses dias, mas não comprei porque eu sabia que ia ter continuação e então, achei melhor esperar.
    Confesso que sua resenha me motiva a querer ler, gosto de infanto juvenis e acho que o tema é bem interessante. Eu gosto bastante dessa capa, mas acho que as originais são beem mais bonitas.

    Parabéns pela resenha e fico feliz que tenha te agradado :D


    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou te contar que no fundo você fez bem em não comprar, já que prefere as originais, pois, olha a ótima notícia, a Editora Fundamento vai relançar o primeiro com a capa original, que tem mais a ver com a história em si, então daqui a pouco você (e eu tbm) vai poder ter a coleção inteira com essas capas coloridas e fofas! \o/ xx

      Excluir
  12. Oi! ^^
    Não conhecia o livro. Achei a história interessante.
    Por enquanto não estou adicionando nada mais à minha lista de leituras, mas esse com certeza entraria. Adoro histórias fáceis de ler. São ótimas para relaxar depois de uma leitura mais pesada.

    Beijusss;

    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  13. Oi, Tici! Tudo bom?
    Não conhecia os livros, mas preciso dizer que me apaixonei pelas capas! Que gracinha! *-----*
    Ah, já estou seguindo o blog! Adoraria se pudesse retribuir !:D
    Beijão, Ana do dia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo! E você? Lindas, né? E essa modelo das capas originais (que vão aparecer aqui no Brasil também) é a cara da Harriet! Te seguindo, Ana! Valeu por passar aqui e conhecer o Bibli! xx

      Excluir
  14. Oi Tici! Uma resenha fofa para um livro fofo. Não sabia que esse livro faz parte de uma série, mas como todos os personagens são cativantes, deverá ser muito gostoso acompanhá-la :)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  15. Mais um livro para minha lista de desejos
    primaverade99.wordpress.com

    ResponderExcluir
  16. Sou louca para ler esse livro, mas confesso que nunca tinha lido a respeito do mesmo. Queria lê-lo apenas pelo título kkkkk. Fui chamada a vida toda de nerd, geek e coisas do gênero, então fiquei curiosa haha, agora mais ainda depois dessa resenha. Parece ser o tipo de romance fofo que passa mensagens de forma sutis. Pra lista de desejados com urgência.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores