[Resenha] Condenada

20.10.14



Condenada

No original "Damned", escrito pelo estadunidense Chuck
Palahniuk, com 304 páginas e publicado no Brasil pela Leya

"Não, não é justo, mas o que faz a Terra se parecer tanto com o Inferno é a expectativa de que se pareça com o Paraíso."



A filha de uma estrela de cinema narcisista e de um bilionário, Madison, é abandonada em uma escola interna na Suíça durante o Natal enquanto seus pais estão divulgando seus novos projetos e adotando mais órfãos. Ela morre de uma overdose de maconha e a próxima coisa que sabe é que está no inferno. Madison compartilha sua cela com um grupo heterogêneo de jovens pecadores que é quase bom demais para ser verdade: uma líder de torcida, um atleta, um nerd, e um punk, unidos pelo destino para formar a versão six-feet-under do filme favorito de todos. Madison e seus amigos caminham através do Deserto de Caspas e escalam a Montanha Traiçoeira de Unhas para enfrentar Satanás em sua cidadela. Todos os doces, que servem como moeda no inferno, não poderão comprá-los. (Skoob)



Eu sei que a sua expressão ao ver a capa desse livro ou foi Argh, que horror! ou Wow, que maneiro!. Indiferente não foi. Pois bem, aos que foram de Argh, sugiro que abandonem toda e qualquer superstição que talvez possa impedi-los de ler o livro. Tudo bem, a heroína Madison Spencer está morta e foi condenada ao Inferno. A coisa toda é meio mórbida. Porém, mais até do que sobre a morte, esse livro de Chuck Palahniuk é uma perpétua e irreverente crítica sobre a vida.

E para aqueles que foram deWow,bem... A condenação de vocês é 98% certa. Mas não temam! O Inferno imaginado por Palahniuk pode ser até legal. Lá tem doces, mas NÃO os coma. Tem oportunidades de trabalho e também tem milhares de figuras com quem você pode fazer amizade. Imagine só, estar vagando pelas Grandes Planícies de Caco de Vidro e encontrar ninguém menos que John Lennon!!!




Brincadeiras à parte, Condenada é conduzido por uma narrativa rápida que confunde um tanto o discurso da heroína com o próprio ideário do autor. Dessa maneira, a Maddy, no auge de seus 13 anos, pode ser: a) muito bizarra; b) inteligente e comicamente sarcástica; e c) emotiva, afinal ela só tem 13 anos.Aliás, bizarro, inteligente, comicamente sarcástico e emotivo são quatro dos cinco adjetivos que eu usaria para descrever o próprio livro. Bizarro, desde os pais da Maddy até algumas cenas que se passam no Inferno (Não diga que eu não avisei se você sentir muita vergonha alheia em certas partes). Inteligente e comicamente sarcástico, com críticas sociais bem construídas e reflexivas. E emotivo porque a maioria das personagens está morta e saudade tende a ser um sentimento onipresente no Inferno.



“Faz sentido que eu sinta mais saudades dos meus pais do que eles de mim, em particular se considerar que eles só me amaram por treze anos, enquanto eu os amei por toda a minha vida.” [pág. 11]

Enfim, o último adjetivo é insuficiente. Sim, insuficiente. Porque tem poucas coisas piores na vida de um leitor do que, após uma revelação inesperada, você atingir a última página e encontrar um odioso Continua... Ou seja, Chuck Palahniuk vai voltar em mais dois livros para continuar mostrando que há uma linha muito tênue entre estar vivo e estar morto e para fazer a pequena Maddy acabar de vez com a figura ardilosa de Satã. 

You Might Also Like

11 Bilhetes

  1. Um amigo meu tinha comentado sobre o livro, mas não soube dizer o nome. Então você resolveu meu problema e ainda me deu uma resenha, <3 AHAHHA
    Bem diferente MESMO, e instigante. Sem dúvidas vou ler.
    Beijão <33

    http://listadasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    O enredo do livro é bem instigante.
    Fiquei curiosíssima para conhecer a obra.
    Horrível quando chegamos ao final do livro e vemos esse "continua".
    Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tici!
    Adorei sua resenha!
    Achei a capa WOW! -.-
    Fico sempre com um pé atrás com esses livros que terminam sem um fim, mas gostei bastante da história e tenho um certo apreço por clube da luta, então acredito que Chuck mereça esse voto de confiança!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basicamente ele termina sem um fim porque faz parte de uma trilogia (só que eu não sabia disso antes de comprar rs), aí realmente acaba deixando um enorme gancho para o próximo! xx

      Excluir
  4. Minha primeira reação foi "Argh, que horror!"; mas sua resenha ficou muito boa, me interessei pelo livro. Nunca li nada parecido.



    Fica com Deus / www.blogbrightwords.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. que resneha otima, historia interessante e essa capa é bem diferente, as fotos foram lindaaaass , fiquei ate curiosa pra saber qual é a sua camera hihi amei!

    tem post novo no meu blog, se puder vem me visitar ^^

    http://jackelinenuit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jackeline! Obrigada! Eu ainda não tenho câmera profissional :( então uso uma digital cyber-shot da Sony (que já deve ter uns bons 8 anos de existência rs) e edito cor/luminosidade no Photoshop. Beijos!

      Excluir
  6. Quando vi a capa desse livro pela primeira vez eu meio que torci o nariz sim... é bem estranha...rsrsrs
    Mas depois eu fui lendo resenhas positivas do livro, assim como a sua e a cada vez que eu procurava saber mais sobre eu só ouvia coisas legais sobre a história...Enfim.
    Adorei sua resenha, quero muito ler esse livro e ele já está na minha lista de compras e leituras desejadas.
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    http://vivianeblood.blogspot.com.br/2014/10/resenha-desde-o-primeiro-instante.html

    ResponderExcluir
  7. Super diferente essa capa hahaha Eu tenho muita vontade de ler algo do autor (Clube da Luta é um dos meus filmes favoritos, mas até hoje não li o livro), mas acho que não começaria por esse. A trama parece muito legal, mas a capa me deu certa resistência (acho que se minha avó visse, ia mandar queimar o livro na fogueira haha). Talvez leia em e-book! A resenha ficou ótima ;D

    Bjs
    Iris - literalmentefalando.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Tici, tudo bem?
    Adorei a capa, não conhecia o livro, mas só pela capa já iria comprá-lo, agora com essa resenha ele será leitura obrigatória!
    Gosto de histórias assim, pena ser uma trilogia... Estou em uma fase de não trilogias por causa da lista imensa de livros que eu quero ler e as trilogias me seguram! rs
    Mesmo assim vou ler o livro, parece ser instigante e envolvente <3
    Parabéns pela resenha ^^
    Beijos

    citacoesdeumleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ahhh a Izabel resenhou este livro no blog e agora lendo a sua já me sinto intimada para ler o livro hahaha adorei a opinião das duas! <3 é bem a vibe que desperta minha total curiosidade!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores