[Resenha] Se Arrependimento Matasse

5.3.14



Escrito pelo brasileiro Alma Cervantes, com 248 páginas e publicado pela Novo Século

"Se arrependimento matasse... não é? No fim, foi precisamente isso o que aconteceu." 



Depois de muito tempo sem se verem, os amigos Alex, Rebeca e Alice resolvem marcar um encontro e o local escolhido é o hotel dos pais de Alex, onde os três poderiam colocar a conversa em dia e se divertirem na piscina. À noite, porém, após um jantar, no qual os amigos acabam conhecendo também os demais hóspedes, seguido por um jogo de cartas, todos acabam sendo surpreendidos por uma momentânea queda de luz e, logo depois, o cozinheiro do hotel é encontrado morto. 

Reunidos na sala de estar e muito abalados com a tragédia e com a possibilidade de existir um frio assassino à espreita, os hóspedes recebem outras más notícias: as linhas telefônicas foram cortadas; e os carros, sabotados. Como se não fosse o bastante, há uma terrível tempestade lá fora, de forma que deixar o hotel é inviável. Começa então um jogo de desconfiança e sobrevivência, com Frederica, a misteriosa hóspede que surgiu de última hora, assumindo as rédeas da investigação para descobrir o assassino.

"'Certeza' é uma palavra fortemente subestimada. Seu significado é o absoluto. É utilizada com imensa banalidade quando logicamente esta deveria ser uma das palavras mais raras e de difícil utilização." [pág. 102]



Se Arrependimento Matasse é um romance policial divido em 26 capítulos mais um epílogo, dos quais 8 são chamados Cerimônia e compõem o interrogatório de Frederica (diva) com cada um presente no hotel. Na minha opinião, é nessa parte estratégica que o leitor tem a certeza de que não vai mais conseguir parar de ler o livro. Além disso, a escrita do autor é leve e de rápida compreensão, mas, como admirador da Língua Portuguesa, Alma Cervantes nos presenteia com um livro muito bem escrito, repleto de crases, algumas mesóclises e figuras de linguagem que dão um toque todo especial à leitura.

"Aquilo já não mais poderia ser chamado de chuva. Era uma entidade; um ser que decidiu unir-se à névoa e conspirar com onipotência contra aqueles ridículos e pífios seres ali reunidos. Se a chuva era um carrasco que torturava a chibatas, atingindo-os impiedosamente pelas costas, a névoa era a tortura indireta, o Sol incessante cujos raios penetravam a carne e os ferimentos causados pelos golpes que o carrasco desferira e levando-os aos limites do insuportável." [pág. 128]





O livro cumpre bem o papel de romance policial de manter o suspense e o mistério até o fim. Só comecei a desconfiar do verdadeiro assassino lá pelo final, e mesmo assim só porque, com a sucessão de mortes, fui desclassificando alguns nomes suspeitos. Ok, a gente já sabe que o culpado é sempre aquele que o leitor e/ou o personagem principal menos desconfia; já tive minha cota de livros, séries e filmes policiais para afirmar isso categoricamente. Mas o que eu vejo algumas vezes é que, na tentativa a qualquer custo de enganar o leitor, alguns autores simplesmente se esquecem de caracterizar o assassino de acordo com o motivo que o levou a cometer o assassinato, e acaba ficando algo meio forçado.

É o caso de Se Arrependimento Matasse? Não mesmo. Gostei bastante do motivo por trás dos assassinatos; foi algo sombrio que eu realmente não esperava. E o mais legal é que, se você for pegar o livro para ler de novo, vai perceber várias pequenas pistas comportamentais que já denunciavam quem era o assassino. Agora, saber camuflar essas pistas de um jeito que ninguém preste atenção nelas não deve ser fácil, certo? Mas o autor Alma Cervantes conseguiu, e eu acho que seja basicamente isso o que diferencia um ótimo romance policial de outro não tão bom assim.

Enfim, recomendo muito Se Arrependimento Matasse, principalmente para quem é fã do gênero. O livro é rápido, sem aquelas grandes enrolações chatas que só servem para desviar a sua atenção, e inteligente. Além disso, alguns personagens são bem carismáticos (Já disse que a Frederica é diva, né?), o que acabou me deixando com vontade de quero mais. 

You Might Also Like

14 Bilhetes

  1. Já não quero que sua resenha termine, imagina quando eu conseguir ler o livro?!
    Adorei a forma como você retratou a história, é bem difícil resenhar um livro com tanto suspense e tantas mortes, mas a sua resenha deixa AQUELE gosto demais. Depois dessa leitura quero mais ainda o livro em minhas mãos para ler.
    Adoro quando o autor consegue criar esse suspense, tiramos nossas conclusões, apontamos quem achamos que é o assassino e no fim é a pessoa que nós menos esperamos! E esse livro parecer ser do tipo, que quando se descobre quem causou essas mortes, você até para a leitura e fica olhando pra frente e processo tudo o que se acabou de ler!
    Parabéns pela resenha, Flor, ela está maravilhosa!

    Beijinhos,
    Percepções Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava me segurando para não soltar um spoiler na resenha!! haha
      Sim, é verdade! É um gênero muito difícil de escrever, e o pior de tudo é que a gente sabe que vai ser a pessoa que menos desconfiamos e ainda assim deixamos que ela nos engane rsrs E o livro é assim mesmo, tenho certeza de que vai querer voltar várias partes e se perguntar como você não viu a verdade antes! ^^
      Ah, obrigada! <3

      Excluir
  2. Livro de suspense policial, o que mais adoro. Gostei do cenário trabalhado, lembra-me as histórias da Agatha Christie, mas de um jeito moderno. Sempre tento relacionar o título à história, então me perguntaria o que tem a ver arrependimento, será que são os jovens que se arrependem de marcar o encontro nesse lugar, ou será que a morte é causada justamente por alguém ter (ou não) se arrependido de algo?
    Eu viro um detetive nessa horas, mesmo que amador haha, querendo dar um Sherlock. O livro faz meu tipo, vou botá-lo na minha lista!

    Como vai, liberdade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que lindo, você prestou atenção no título! *O* Adoro detalhes, mas não vou te responder, não. Você vai ter que ler o livro muhahaha
      E, nossa, é sempre muito bom dar uma de Sherlock! Lendo romances policiais, então... prato cheio xD

      Excluir
  3. Adorei sua resenha, você escreve super bem. Gostei tanto que vou indicá-lo no Follow Friday do meu blog desta semana :)
    Fiquei apaixonada por essa capa e um pouco mais pela estória, vou entrar em contato com o autor para ver se consigo fazer parceria :)

    Beiijinhos,
    http://garotasdejales.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aww, obrigada, obrigada, obrigada! <3
      Entre em contato, sim, não vai se arrepender!
      Mil beijos!

      Excluir
  4. Sim, a Frederica é diva *-* Uma das minhas personagens preferidas!
    Amei as fotos, principalmente a que tinha uma faca, amei hahaha ^-^
    E tem cada frase! Cada uma melhor que a outra, mais a primeira que você citou é a melhor!
    Se tornou um dos meus livros preferidos, o Alma escreve muito bem e de uma forma leve e rápida, dando mais conforto ao leitor! O livro é digno da Agatha Christie!
    Ainda não acredito no final, foi bem feito demais! Eu nunca desconfiei daquela pessoa, nem quis acreditar, gostava muito dela, e no final, chorei demais depois daquela carta, só de lembrar meus olhos estão marejados ;/
    Beijos!

    Uma Vida Chamada Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, essa faca rsrs Eu peguei várias para ver qual que mais combinava com o livro e aí a minha mãe chega no meu quarto logo quando tem dezenas de facas espalhadas na cama... ¬¬
      O livro todo foi bem planejado mesmo, muito legal o trabalho do autor. Eu só desconfiei "daquela pessoa" no final, depois da última morte. Fiquei triste por "aquela pessoa", pelo motivo que "a" levou a cometer os assassinatos e tal, mas "aquela pessoa" não era o meu personagem favorito, então o trauma para mim foi menor hehehe
      Beijos, Lili!

      Excluir
  5. Gente, eu preciso ler esse livro! Sua resenha ficou maravilhosa, adoooro romance policial e esse livro parece ser perfeito! Ta na minha lista :D.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, Gabi por aqui! rsrs Leia, sim! Vai gostar xD

      Excluir
  6. Já estava ansiosa para ler o livro, agora depois de ler sua resenha a vontade só aumentou.
    seguindo
    garotaliterary.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Espero de coração que goste da história!
      Seguindo também! ^^

      Excluir
  7. Pelo meu IA, como se já não bastasse aquela resenha maravilhosa que a Lili postou você ainda vem e me tira mias o ímpeto de ler qualquer outro livro, não consigo me imaginar pegando qualquer outro livro para ler sem ser ele.
    Que resenha em? Simplesmente amei, principalmente nos parágrafos finais em que você destaca as principais características do livro. :D
    Sério, tenho que ler ele esse semana que vai entrar, vou tentar ler ele amanhã!

    Beijos Tici e até a próxima!

    http://leituraadentro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehehe xD Tenho quase certeza de que você irá gostar, o Alma fez muito com pouco, sabe? Vou aguardar ansiosamente a sua resenha, tomara que consiga ler rápido! *sem pressão*
      Até, Hen! :D

      Excluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores