[Resenha] Cidades de Papel

21.3.14



No original "Paper Towns", escrito pelo estadunidense John Green, com 368 páginas e
 publicado no Brasil pela Intrínseca

"Existe algo de tragicamente heroico em lutar uma batalha na qual se está fadado a perder."



Quentin Jacobsen, ou simplesmente Q, jamais poderia prever que, na noite de cinco de maio, sua vizinha – que também é sua paixão platônica –, Margo Roth Spiegelman, entraria pela janela do seu quarto vestida de ninja e o convidaria para fazer parte – como motorista – de um orquestrado plano de vingança.

A noite acaba se tornando uma das melhores na vida de Q e ele passa a se perguntar o que vai acontecer na manhã seguinte. Margo irá se juntar à mesa do refeitório com ele? Eles vão poder ser amigos em público? Mas na manhã seguinte Margo não aparece na escola. Nem na outra. E quando fica claro que ela não vai voltar, Q descobre algumas pistas sobre o paradeiro dela que o colocam numa busca intrincada pela imprevisível e misteriosa garota que ele ama.



“É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.” [pág. 262]

Cidades de Papel traz de volta a essência filosófica já vista em Quem é você, Alasca? (resenha aqui) de a) desmistificação da musa perfeita e b) compreensão de si mesmo através da busca pela compreensão do outro. Só que Quem é você, Alasca? é um livro mais denso, enquanto Cidades de Papel John Green dosou com mais comédia, pesquisa e suavidade.

O livro é divido em três partes (Os fios, A relva e O navio, três metáforas) e é um tanto impressionante a capacidade de Green de criar começos e meios mornos e arrebentar no final. Só que não exatamente o final visível, ou a última cena escrita, mas sim o que ficou fora da caixinha – fora e dentro ao mesmo tempo do papel – e que te coloca dentro do livro como você mesmo, não como uma das personagens.



Acho que seja essa a mensagem que o Green queira passar quando escreve os seus livros, mas falarei disso melhor talvez num futuro post dedicado a ele. Não são livros para passar o tempo. Cidades de Papel tem diálogos hilários aqui e ali, tem suspense, só que é um suspense criado e resolvido por personagens adolescentes, então não espere nada meio HarlanCoben-like, e de romance tem muito pouco. Então o que o livro tem de bom?

A minha resposta para essa pergunta é: metáforas. Metáforas que farão alguns leitores se perguntarem se aquele(a) detestável menino(a) popular da sua escola não estava vivendo uma vida de papel. Metáforas que farão alguns leitores se perguntarem se eles mesmos não estão vivendo uma vida de papel. Admiro muito essa expansão do livro para a realidade, e Cidades de Papel se tornou o meu segundo livro favorito do John Green, só perdendo para Quem É Você, Alasca?. Mas, tá, tudo bem, também entendo que nem todo mundo gosta de metáforas, e que talvez tenha sido por isso que o livro encontrou tantos haters por aí :( 

“... em algum momento você precisa parar de olhar para o céu, ou um belo dia, quando olhar para baixo novamente, vai se dar conta de que também saiu flutuando por aí.” [pág. 174]

You Might Also Like

34 Bilhetes

  1. Oi!
    Adorei a resenha!
    Ainda não li nenhum livro desse autor, acredita?
    Talvez eu deva começar por Quem é você, Alasca?...
    O que você sugere?
    Bjs, Lu
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba!!! :D Sim, Lu! Comece por "Quem É Você, Alasca?", o início é meio parado, mas o final é arrebatador! Se você começar por "A Culpa É Das Estrelas", pode pensar que os demais livros do Green não são bons, porque eles se diferenciam muito de "ACEDE", são muito mais reflexivos.

      Excluir
    2. Então é por esse mesmo que vou começar...
      incluído na minha lista de futuras leituras! :)
      Obrigada!

      Excluir
  2. Nossa sou louca para ler esse livro já comprei ele só falta chegar e irei correr para ler ele ,amo o John Green >.< rs ,adorei a resenha ,parabéns pelo blog e sucesso para você ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo! Tomara que chegue o mais rápido possível! Aww, muito obrigada <3 Sucesso para você também!

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?
    Li poucos livros do John Green, apenas "A Culpa é das Estrelas" e o seu conto em "Deixe a Neve Cair", amei os dois e achei a narrativa desse autor muito boa! Mal posso esperar para ler esse livro, amei saber que a narrativa dele nessa história é engraçada!
    Só pra Menores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo, sim! O John Green sabe como tocar a gente *-* Espero que consiga lê-lo logo para poder se divertir com algumas cenas! Beijos!

      Excluir
  4. Só li um livro do autor e não fiquei muito fã de sua escrita, nunca tive curiosidade a respeito desse livro justamente por causa disso, mas gostei muito da sua resenha, um dia vou ter a oportunidade de conhecer os outros trabalhos dele, e quem sabe, passar a admira-lo como muitas pessoas, né? Assim espero! HAHAHA

    Adorei seu blog. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que se encante pelo Green, sim, Claris! Ele ainda tem uma carreira linda pela frente, vai com certeza escrever algo do seu agrado um dia! E obrigada pela visita aqui! Beijos!

      Excluir
  5. Já li um livro do autor, não gostei muito, por isso resolvi adiar um pouco a leitura dos outros, até porque o gênero dele nem faz muito meu estilo.
    Me interessei um pouco por esse livro, mas não o suficiente para comprar, se tiver oportunidade leio. Posso dizer que ADOREI as fotos que você tirou para postar aqui? MUITO lindas mesmo <3

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, Inês! Mas espero que um dia ele escreva algo que te faça gostar dele haha
      Aww, obrigada! <3

      Excluir
  6. Adooorei sua resenha, e as fotos ficaram lindinhas hahaha.
    Queria muito comprar e ler o livro *-*
    Amo o Jonh apesar de ter lido só um dele hahaha.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/03/resenha-zon-o-rei-do-nada-andrei-simoes.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Catharina! <3 Espero que possa adicioná-lo na sua estante logo logo! E que se divirta e reflita com a leitura! Beijos!

      Excluir
  7. Gostei tanto da resenha, e estou mais ansiosa pra poder ler o livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba!! :D Tomara que possa ler logo, Helen!

      Excluir
  8. Oiiieee!!!

    Menina, fiquei encantada com o livro "A culpa é das estreças", estou aqui imaginando como será este livro a qual vc fez a resenha :D
    Confesso que conheço muito pouco desse autor, mas estou ficando encantada a cada descoberta nova :D
    Beijos
    Ariana Silva
    http://ariabooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ariana! Acho "A culpa é das estrelas" um tanto diferente de "Cidades de papel", mas são dois livros reflexivos, que devem ser lidos cada um a sua maneira ^^ Espero que o John Green sempre te traga boas descobertas! Beijos! :D

      Excluir
  9. Comecei a ler esse livro há poucos dias e fiquei ainda mais curiosa ao ler sua resenha! Quero só ver o que o John Green está guardando "para mim" dessa vez rsrsrs
    Beijos :*

    http://coracaoflutuante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahahah, espero que goste, Larice! Eu não esperava pelo final de "Cidades de Papel", mas foi muito bom! :)

      Excluir
  10. Esse é um dos meus livros preferidos, na minha opinião o melhor do Green!
    Não conseguia desgrudar dele querendo saber onde estava a Margo, se havia morrido ou não, mais o perveso do John, só revelou tudo no final!
    O livro é muito bem construído, assim como os personagens, gostei muito dos pais do Q - e amei o Q - e o garoto em que os pais colhecionam papais noéis negros, me esqueci o nome dele :/
    E as frases! Lindas demais, tenho milhares guardadas!
    Não sei por que, mais não tenho muita simpatia pelo João Verde - afinal, por que o chamam assim? -, não sei por que, mais só de ouvir o nome dele, tenho repulsa!
    E como sempre as fotos estão maravilhosas, você tem muita criatividade, devia investir em isso Tici!
    Ah, mil desculpas pelo meu gigante sumiço, já deve ter esquecido de mim rs'! Mais prometo que isso não vai mais acontecer.
    Beijos!

    Uma Vida Chamada Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, essa Margo... mas acho que ter revelado o paradeiro dela somente no final fez o final ficar ótimo, entende rsrs É o Radar haha Ele o o Ben roubaram a cena, as minhas risadas sempre envolviam um dos dois.
      O João Verde (é a tradução de John Green para o português hehehe) sempre capricha nas frases! ;)
      Ah, obrigada! Não sei como investir nisso haha mas se surgir a oportunidade, eu agarro kkk
      Não esqueci nãããããão! xD Te mandei mensagem no Twitter e no Face \o/ Fico muito feliz que tenha voltado! Abraço de urso!! xD

      Excluir
  11. Sabe que me deu mais vontade ainda de ler esse livro. Sério, eu adoro A Culpa É das Estrelas e o jeito como o João Verde (como a Lili docilmente chama) (kkkkkkk) escreve. Essas metáforas de que você disse me chamaram ainda mais a atenção, sem contar que a capa e o título chamam muita atenção.
    Ah, e mais uma coisa! A sinopse, a temática do livro, me deu a sensação de uma história da série Vagalume, conhece? Sempre tem jovens envolvidos em suspense e mistérios de todo tipo.

    =D
    ||TERRA DE FAGULHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, leia, sim! :D A capa e o título têm a ver com essas metáforas! Você vai amar, Michael, leia quando puder! Aaaaah, eu lembro dessa série, os livros paradidáticos da minha escola sempre eram dessa série... "Um Rosto no Computador", "O Mistério do Cinco Estrelas"... <3 Em "Cidades de Papel", o mistério é descobrir onde a Margo se meteu, usando umas pistas deixadas por ela mesma haha

      Excluir
  12. Oii Tici,
    Já tinha visto várias resenhas do livro, mas ,assim como em tantos outros, as suas resenhas tem algo especial, você sempre sabe qual ponto destacar e porque.
    Amei a resenha, eu estive com ele nas minhas mãos e resolvi ler primeiro "Diários do Vampiro - O Despertar".
    Eu gosto muito da mensagem que esse livro passa, sobre a super valorização do amor perfeito (acho que é mais ou menos isso) e eu quero muito ler ele, mas antes vou ler "A Culpa é das Estrelas" que ainda vai chegar!
    Um beijão e até mais!

    http://leituraadentro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Hen, que coisa linda! Muito obrigada de coração!
      Eu lembro que quando eu fui ler a série "Diários do Vampiro", saí lendo um atrás do outro até chegar no terceiro, aí parei, não curto mais :( Te falar que você teria feito melhor escolha com "Cidades de Papel" kkkkk Espero que goste de "A Culpa é das Estrelas", mas se você não gostar, não desista dos outros livros do Green! xD Atéé!

      Excluir
  13. Linda, sua resenha acabou me trazendo muita vontade de ler o livro, mas como comentei, abandonei por ter percebi o padrão nas histórias do Green e fiquei muito triste com isso , cansei desses personagens com amores platônicos :( Acabei trocando o livro por outros, mas quem sabe, depois de algum tempo eu não dê mais uma chance, não é?
    Sua resenha de verdade tornou o livro interessante, parabéns <3

    PS. Cadê mais capítulos hein?!

    Beijinhos,
    Percepções Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa temática de amor platônico é realmente bem usada pelo John, mas no final sempre tem uma mensagem muito bonita ou que provoque muita reflexão, é isso que eu mais gosto no trabalho dele :) Espero que um dia leia, sim! Muito obrigada, Fernanda! Você é sempre muito gentil!
      Sai amanhã, só aguentar mais um pouquinho eeeee \o/
      Beijos!

      Excluir
  14. Adorei a sua resenha :)
    Estou lendo cidades de papel e estou amando!

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, Camylla! Espero que se emocione e goste também do final! Beijos! :D

      Excluir
  15. Amei a resenha , pretendo comprar ele em breve

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Vou ficar torcendo para que você goste desse livro, Júlia!

      Excluir
  16. Respostas
    1. *-* Eu gostei muito, espero que você goste também!

      Excluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores