[Um Pouco Sobre] Chuck Palahniuk

21.2.14


Você talvez nunca ouviu falar em Chuck Palahniuk, ou talvez já tenha ouvido mas não leu nada dele. Mas de uma coisa eu tenho certeza: Você já viu ou já ouviu falar no filme Clube da Luta. E para aqueles que não sabem, o autor de Clube da Luta - o livro - completa hoje 52 anos e é ninguém mais que, dã, Chuck Palahniuk, vencedor de prêmios importantes como o Bram Stoker Award.

Sobre o Autor:










Curiosidades

As primeiras histórias do autor foram recusadas por editores por conterem conteúdo demasiadamente perturbador. Não satisfeito, Chuck Palahniuk resolveu ignorar as críticas e escreveu um livro ainda mais sombrio e perturbador. Assim nasceu Clube da Luta, que por alguma ironia do destino, os editores aceitaram publicar. 

Os pais de Chuck Palahniuk já estão mortos. A mãe morreu de câncer e o pai, junto com a namorada, foram assassinados pelo ex ciumento dela. Muito do que se vê nas obras do autor são reflexos das experiências, trágicas ou não, que ele teve, com destaque para o livro Cantiga de Ninar (Lullaby), que Chuck escreveu durante o julgamento do homem que matou o pai dele.


Sobre Suas Obras:  



Palahniuk define o estilo de sua narrativa como ficção transgressional. Repetições, ironias e sarcasmo são figuras recorrentes em suas obras, e seus personagens irreverentes são quase sempre indivíduos marginalizados pela sociedade que reagem com uma agressividade autodestruitiva. O minimalismo também está presente no seu jeito de escrever, com frases curtas, vocabulário limitado, palavrões, tudo para imitar o jeito que uma pessoa oralmente contaria uma história. O resultado?

Livros extremamente perturbadores, mas que trazem críticas sobre a sociedade e reflexões acerca de temas como morte, sexualidade, infância, moralidade e muito mais. Entre os títulos publicados no Brasil temos:

       ♠  Clube da Luta (Fight Club, 1996)
           Leya - Skoob

       ♠  Sobrevivente (Suvivor, 1999)          
           Leya - Skoob          

       ♠  Monstros Invisíveis (Invisible Monsters, 1999) 
           Rocco - Skoob

       ♠  No Sufoco (Choke, 2001)          
           Rocco - Skoob          

        ♠  Cantiga de Ninar (Lullaby, 2002)
            Rocco - Skoob

       ♠  Diário (Diary, 2003)          
           Rocco - Skoob          

        ♠  Assombro (Haunted, 2005)
           Rocco - Skoob

       ♠  Condenada (Damned, 2013)          
           Leya - Skoob          

Infelizmente, algumas obras do autor ainda não foram traduzidas e publicadas no Brasil, mas isso não diminui o número de fãs que ele tem por aqui. Aliás, uma boa notícia: em 2013, Chuck Palahniuk anunciou durante a Comic-Con que haverá um sequência para Clube da Luta em graphic novel. Resta apenas esperar...

Frases:

"Peça demissão. Comece uma luta. Prove que você está vivo. Se você não for atrás da sua humanidade, você vira uma estatística." (Clube da Luta)

"Nada em mim é original. Eu sou o esforço combinado de todos que já conheci." (Monstros Invisíveis)

"Talvez a gente não vá para o Inferno pelas coisas que faz. Talvez a gente vá para o Inferno pelas coisas que não faz." (Cantiga de Ninar)

"Muita gente precisa sofrer de verdade antes de poder se arriscar a fazer o que ama." (Diário)

"Não, não é justo. Mas o que faz a Terra se parecer com o Inferno é a expectativa de que se pareça com o Paraíso." (Condenada)

Chuck Palahniuk
(1962)


E vocês? Já conheciam a ficção transgressional do Chuck Palahniuk? É um estilo de que teriam vontade de ler? Nos contem!  

You Might Also Like

6 Bilhetes

  1. Parabéns pra eleee!
    Parece ser um ótimo autor, li as sinopses dos livros que você colocou no post e gostei da maioria, como nunca ouvi falar nele? Impossível.
    Eu também sou um pouco desligada nesse quesito autor, mas vou tentar ficar mais atenta, principalmente depois desse post.
    Os livros parecem ser muito intrigantes e com ótimas histórias, quando adquirir algum livro e ler, voltarei pra te contar o que achei, já estou super animada e ansiosa para ler!
    Obrigada pelas dicas

    Beijos,
    Percepções Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só fui conhecer o Chuck depois de assistir "Clube da Luta", acho que é mais porque as edições (tirando as da Leya) dos livros dele já são antigas, mas se forem republicadas, mais pessoas vão saber do trabalho dele!
      Ah, que legal, volte, sim! Em breve vou postar a resenha de "Condenada"! E não tem o que agradecer!
      Beijos!

      Excluir
  2. Nunca tinha ouvido falar do Chuck, só do filme Clube da Luta, e como gostei muito, quero agora ler o livro!
    E gostei muito também dos outros livros publicados dele!
    Como... Bom, todos! Não tem como escolher um só!
    Como você disse, ele deve ter sofrido muito, e na minha opinião, ele botou toda a tensão que sentia nos livros, sendo que com isso o livro fique muito mais realista.
    E essas frases! Sou apaixonada por frases, e me apaixonei por estas!
    Que pena que alguns livros dele não foram publicados no Brasil - como se isso fosse uma grande novidade ¬¬ -, mais acho que deve ter algumas traduções deles feito por fãs na internet!
    Beijos!

    Uma Vida Chamada Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amo frases! <3 E adoro o Chuck justamente por isso, ele cria frases de arrepiar!
      Se você for desconsiderar o que tem de bizarro nos livros dele e focar só na reflexão, vai perceber que o cara é um gênio!
      Com certeza, tem!
      Mil beijos, Lili!

      Excluir
  3. Já tinha ouvido falar sobre o autor, mas nunca cheguei a ler nenhum dos livros dele, mas parece interessante, gosto de livros que procuram retratar o linguajar popular em sua escrita (fico imaginando o que uma pessoa pensaria ao ler o livro daqui a 50 anos e se deparar com o linguajar popular atual). Algum dia tomo vergonha na cara para começar a ler algum, rs. Muito legal a matéria, adorei as frases, muito bem escolhidas!

    Abraços!
    http://fantasticosmundosdepapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só li o Condenada dele, mas ainda vou ler Clube da Luta (só vi o filme) :D
      hahahaha, eu experimentei isso lendo "Dom Casmurro", toda hora tinha que parar a leitura para olhar o dicionário xD
      Leia, sim. E as frases são bem chamativas, né?

      Excluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores