[Resenha] As Vantagens de Ser Invisível

6.2.14


No original "The perks of being a wallflower", escrito pelo estadunidense Stephen Chbosky, 
com 224 páginas e publicado no Brasil pela Rocco

"A gente aceita o amor que acha que merece."



Gosto de começar resenhas com um breve resumo do começo da história, para incitar a curiosidade alheia. Mas, no caso de As Vantagens de Ser Invisível não saberia ir além de: "Esse é Charlie. Charlie é um adolescente. Charlie tem amigos e Charlie vai para a escola..." Então vou pular essa parte e ir direto para o que interessa.

Primeiro uma confissão. Li as trinta primeiras páginas xingando todo mundo que tinha recomendado fervorosamente a história. À primeira vista, Charlie era tão ingênuo para um garoto de 15 anos que chegava a fugir um pouco da realidade teen e o livro era apenas uma salada de frutas de assuntos polêmicos. Mas continuei a ler, pois com tantas recomendações o livro precisava ter algo especial e envolvente.

E tem. E não estou falando apenas de ter Logan Lerman, Ezra Miller e Emma Watson na pele das personagens principais na adaptação para o cinema. Estou falando da evolução de Charlie, que deixa – e não deixa ao mesmo tempo – de ser invisível para se transformar num pedacinho de cada um de nós, fazendo com que a gente se lembre daquela amiga, irmão, você mesmo talvez, primo, whatever, que passou pela mesma situação que o livro narra. 



"Quando chegamos ao fim do túnel, Sam deu um grito muito divertido, e foi isso. Chegamos ao centro. As luzes nos prédios e todo o resto eram maravilhosos. Sam se sentou e começou a rir. Patrick também riu. Eu comecei a rir. E naquele momento eu seria capaz de jurar que éramos infinitos." [pág. 49] 

É nesse momento que Charlie se torna real, quando o leitor se identifica com as personagens e passa a querer estar ao lado delas, sorrir com elas, abraçá-las, trocas idéias. Ou seja, se sentirem infinitos juntos. Se envolverem. Um livro que consegue essa dádiva só pode ser especial.




Além disso, Stephen Chbosky constrói passagens estratégicas que emocionam e permitem a reflexão. Muito comumente, não paramos para pensar sobre certos assuntos até que eles atinjam a nós mesmos ou a nossos amigos e familiares. Charlie com certeza se tornará amigo do leitor, de forma que levará milhares a pensar sobre matérias que muitos preferem não tratar, como se elas não existissem ou como se nunca pudessem acontecer com eles.

E como faz para se despedir de um amigo? Não faz. O livro acaba e fica aquela sensação de vazio, aquela vontade de saber como Charlie vai continuar seguindo. Como ele vai conseguir ser brilhante, mesmo tendo de conviver com os seus problemas e fantasmas do passado. Porque, se pudesse, a gente acompanhava Charlie e suas leituras pro resto da vida.

"Então, se esta for a minha última carta, por favor, acredite que está tudo bem comigo, e mesmo quando não estiver, ficará bem logo depois. E eu acredito que seja assim com você também." [pág. 223]

Mas apesar de tudo, As Vantagens de Ser Invisível não é um livro que vai agradar a todos (e algum é?). Ele não tem um mistério que vai fazer você virar as páginas furiosamente para decifrar o enigma. Também não é uma fantasia que vai te tirar da realidade por alguns minutos, nem uma comédia que fará suas bochechas doerem de tanto rir. Mais do que entretenimento, a história de Charlie é um reflexo da realidade. Então, por favor, leia o livro. E não julgue as personagens; tente entendê-las. Tente se sentir infinito durante a leitura e também depois de alcançar a última página. 

You Might Also Like

22 Bilhetes

  1. Não sei se iria gostar do livro, na verdade acabaram me recomendando o contrário - assista ao filme, não leia o livro. rsrs. E o filme foi incrível demais, muito bonito e tudo o mais, com um final que não poderia ter sido melhor. Tive muita vontade de cantar com eles, estar dentro do carro e abrir os braços no túnel.
    Ainda vou acabar lendo As Vantagens de Ser Invisível, já tô vendo isso. Por que todo livro que retrato o infinito para mim é perfeito!

    terradefagulhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que fofo! O filme é de fato muito bonito, enquanto o livro, na minha opinião, vai melhorando aos poucos, mas também é bem bonito. É um livro bem curto, então eu realmente recomendo a leitura ^^

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro!
    Principalmente por que tem o Logan Lerman na Capa <3 Olhos do Logan :3 Cabelo do Logan :3 Logan com cara de Matthew Macfadyen quando era adolescente <333333333333
    Assistir o filme e AMEI!
    Foi muito bem feito!
    Vi alguns comentários que o livro é RUIM demais!
    E agora fiquei mais perturbada e curiosa por conta desse segredo!
    Tenho que começar a ler!
    Acho que vou comprar ele este ano, prometo que não passa! Afinal eu tenho que ter uma capa de livro que tenha o Logan, e ainda mais com a cara do Matthew Macfadyen :333333
    Ah te indiquei uma Tag vê lá:
    http://umavidachamadalivros.blogspot.com.br/
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ain jura que falaram que o livro era ruim demais? D: Que tenso. Entendo que não seja um livro para todo mundo, mas ruim ele não é não.
      Matthew Macfadyen <333333333
      Oba, irei passar lá daqui a pouco! Obrigada! <3

      Excluir
    2. OMG *O*!
      Você gosta do Matthew Macfadyen?!
      AH! AMOOOO ele <33
      Até que enfim achei uma pessoa que gosta de ler e ainda por cima tem bom gosto e ama ele.
      Você já ouviu a voz dele sem ser nos filmes dele dublados?
      Se não você tem que ouvir, eu fico horas e horas no You Tube vendo os comerciais em que ele fala, a voz dele.... É linda demais! É uma das vocês mais lindas que eu já vi! E para minha sorte tem um garoto na minha sala que tem a voz igual a dele - apesar de falar português - eu fico só tentando que o menino fale mais do que o normal comigo só para eu ouvir a voz do MM jovem rs!
      Você conheceu ele como?
      Beijos!

      Excluir
    3. Siim <3
      Eu conheci o Matthew em "Orgulho e Preconceito". Falou em Mr. Darcy vem logo ele na minha mente. Aí depois do filme foi uma correria para catar quais outros filmes ele tinha feito rsrs coisa de fangirl! A voz dele é maravilhosa! *O* Haha eu tbm não ia fazer esse menino da sua sala calar a boca rsrs

      Você assistiu "Anna Karenina"? Se não, não veja. O Matthew está estranho, aí até hoje uma amiga minha me culpa por ter arruinado a imagem dela do Matthew perfeito, já que fui eu que insisti que ela fosse comigo ver o filme... rsrs

      Excluir
    4. Eu conheci ele também pelo mesmo filme, só que para o meu azar não vi o filme, pois é... Nunca vi nem um filme dele, mais acompanho sempre o trabalho dele, visito todo dia o site dos fãs, e enquanto não tenho a chance - de comprar o filme - me contento com as fotos dos filmes que ele faz, ele é muito fofo, fico horas e horas suspirando olhando as imagens dele ^-^
      Quero muito ver Os Três Mosqueteiros, ele atua nesse filme, não vejo a hora de assistir.
      Pelas fotos das filmagens acho ele bem mais bonito em O&P mais ele é bonito de qualquer forma mesmo...
      Bota maravilhosa nisso... Não, não assistir, mais já ouvi falar, sério? Ah, queria assistir e agora recebo essa noticia... Não consigo imaginar o Matthew estranho, simplesmente não dá! Mais fiquei curiosa, já vi uma foto dele, que cara não parecia em nada com ele, eu nem quis acreditar. Vou dá uma olhada nas fotos desse filme.
      Rs' mais você sabia que ele estava estranho?

      Hoje mesmo fiquei a aula toda com o garoto (Hanisson - se fala Ranisom) do meu lado só inventando alguma coisa para conversar, as pessoas me olhavam desconfiada e ele parecia que se perguntava o que estava de errado comigo, pois nem falava muito com ele, mais depois de ter ouvido ele falar direito... Não quis mais sair de perto Haha!
      Meu deus! Que bigode é aquele?! O que fizeram com o MEU Matthew aquilo ali - o bigode - é de mentira não é?!

      Excluir
    5. hahaha, que gracinha! Pois é, ele atua junto com o Logan Lerman! Ele tá um deus grego em O&P *-*
      Sabia, mas nem me importei, sabe. Ele é ator, ator tem que engordar, emagrecer, raspar a cabeça... tudo para entrar no personagem.
      Vira best do Hanisson, Lili! rsrs
      Muhahahaha, deve ser de mentira, sim. Porque numa entrevista do filme ele tava sem esse bigode!

      Excluir
  3. Acredita que estou lendo esse livro, acho q ainda termino hoje, e em breve tbm quero fazer uma resenha! Amei a sua, e concordo com vc, acho q nem todos vão gostar do livro, mas a história de Charlie é a realidade, e todos deveriam ler!

    Adorei o blog, estou seguindo! Segue de volta? :D
    http://livroinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Camila! Pois é, todos deveriam ler, mas muitos não leem porque pensam que o livro é ruim. É uma pena :/
      Sigo, sim! Beijos!

      Excluir
  4. Li esse livro ano passado e tive a mesma sensação que você no começo, repensando no porquê eu fui na ideia dos outros pra ler esse livro, devido à infantilidade do Charlie. Mas é bem isso mesmo, ele evolui, mesmo com todos os problemas. Uma prova disso é quando ele [spoiler] é forte o suficiente pra levar a irmã na clínica pra fazer o aborto [/ spoiler kk]. Pra mim não foi O livro, mas foi um ótimo livro, que me fez ao longo dele me identificar em certas coisas com o Charlie e repensar muito da minha vida. Ótima resenha (:

    Beeijos
    quenerdissealice.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário lindo, Jéssica! Penso a mesma coisa! xD Muito obrigada! <3

      Excluir
  5. Heeeeey, então, acabei de te indicar em uma TAG lá no blog :D
    Dá uma chegada:
    http://resenhasdachapeleira.blogspot.com.br/2014/02/tagversatile-blogger-award.html

    Kisses Coloridos,
    Viki

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, Viki! Nós já fomos indicados nessa tag :/ Mas vou dar uma chegada sim para deixar um comentário <3 Beijos e obrigada pela indicação mesmo assim!

      Excluir
  6. Eu li o livro e foi ''nessa hora que me sinto infinito''
    Amei sua resenha, linda e retratou o livro de uma forma tão carinhosa. O Charlie é demais... :D
    Eu não tenho o livro (as fotos ficaram lindas), li em ebook, mas não vejo a hora de adquirir o físico, acho que vou até ler ele de novo kkkk'
    Beijos! :D
    leituraadentro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ..."nessa hora que me senti* infinito"... :D

      Excluir
    2. Obrigada, Hendrio! O Charlie é muito especial, pode ser um garoto bem diferente, mas é muito especial! Poxa, que legal! Tomara que o livro se torne ainda mais agradável nessa segunda leitura! Muitos beijos! :*

      Excluir
  7. Quero comprar o livro agora que li a resenha fiquei curiosa, já vi vários comentários de sugestões sobre este livro e recomendações de amigos, a resenha ficou ótima e retratou as histórias sem spoiler rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu vi o filme e adorei, me emocionei bastante com a história de Charlie!

    ResponderExcluir
  9. Primeira resenha sobre o livro que leio, e consegui saber que eu fazia uma ideia bem errada de sobre o que se tratava o livro. A princípio, levado pela ideia passada no título pra mim, achei ser um livro superficial de leitura leve com toque de comédia, mas pelo visto tem bem mais do que isso.
    É bom ler livros realistas com reflexões como esse de vez em quando.

    ResponderExcluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores