[Um Pouco Sobre] Charles Perrault

12.1.14

I.   Charles Perrault


Nascido em Paris, França, no dia 12 de janeiro de 1628, o poeta e escritor Charles Perrault é um dos principais nomes quando o assunto é histórias infantis, sendo conhecido até como o Pai da Literatura Infantil.  Membro da Academia Francesa, escreveu muitos livros e poemas, mas foi pelo seu Histoires ou contes du temps passés, avec des moralités: Contos de ma mère I'Oye (mais conhecido apenas como Contos da Mamãe Gansa) que Perrault tornou-se mundialmente famoso e estabeleceu as bases para um novo gênero literário: o conto de fadas. 

Os Contos
Charles Perrault não foi o criador original de nenhuma das oito histórias reunidas no seu livro, mas seu trabalho foi fundamental para dar legitimidade literária a contos folclóricos europeus, tais como Chapeuzinho Vermelho, A Bela Adormecida, O Pequeno Polegar e O Gato de Botas.  

Sua família fazia parte da alta burguesia parisiense, o que garantiu a Perrault o estudo nas melhores escolas. Muito inteligente, ele sempre figurava como um dos melhores alunos e tinha um pensamento progressista que o colocava à frente do seu tempo e o levava a entrar em discussão ou confronto com seus professores. Formou-se em Direito e trabalhou alguns anos ao lado de seu irmão como cobrador de impostos, para depois, em 1663, ser escolhido por Jean Baptiste Colbert como seu secretário e auxiliá-lo com assuntos artísticos e, em 1665, ingressar no serviço público como superintendente das obras públicas do reino. 

O pensamento progressista de Perrault o levou a causar um grande rebuliço no meio artístico ao defender que as ideias modernas eram melhores do que as antigas. O episódio chamado Querela dos Antigos e dos Modernos esquentou a Académie Française em uma disputa intelectual, na qual Charles Perrault liderou ao lado dos Modernos. Para ilustrar seus argumentos, ele escreveu Le Siècle de Louis le Grand e Parallèle des Anciens et des Modernes. 

Um Rebelde
Charles Perrault nadou contra a corrente várias vezes enquanto viveu. Quando ingressou na Academia Francesa de Letras em 1671, ele permitiu que a cerimônia fosse aberta ao público, sendo o primeiro a conceder tal permissão.  E ao surgir uma proposta de reservar os Jardins das Tulherias somente para uso Real, Perrault desempenhou um papel importante para evitar que a proposta fosse aceita. 

Casou-se em 1672 com Marie Guichon, que faleceu alguns anos após o matrimônio, e teve quatro filhos. Dez anos depois, Perrault foi forçado a se aposentar e, a partir daí, decidiu se dedicar a sua poesia e escrita e à educação de seus filhos. Morreu em 16 de maio de 1703, aos 75 anos, seis anos após a publicação do livro que eternizaria seu nome.


II.   Contos da Mamãe Ganso
Ilustrações de Gustave Doré


O livro de Charles Perrault, publicado em 1697, contava com oito histórias (Henrique, o Tupetudo; Chapeuzinho Vermelho; O Pequeno Polegar; A Bela Adormecida; Barba Azul; As Fadas; Cinderela e O Gato de Botas) que já faziam parte do folclore e eram bastantes populares na Europa do século XVII; e que foram passadas de geração em geração por meio da tradição oral para entreter e ensinar crianças. Essas histórias, porém, nunca antes tinham sido escritas.

Mamãe Ganso
A expressão mamãe ganso é comumente atribuída ao arquétipo da mulher contadora de histórias, especialmente a mulher do campo. Há teorias, porém, que sustentam que a Mamãe Ganso foi uma mulher de verdade e, por mais que não haja um consenso quanto ao seu verdadeiro nome, em todas as teorias, ela é descrita como alguém com notável habilidade de contar histórias ou cantá-las. 

Ao colocar no papel os contos que ouvira na sua infância, além de acrescentar detalhes da sua época, Charles Perrault  também desenvolveu uma narrativa sábia e simples, enriquecida com ensinamentos e morais, que contribuiu para o sucesso do seu livro, originalmente publicado sob o nome de Pierre Darmancour, o filho mais novo de Perrault. Além de Contos de ma mère I'Oye, o legado do escritor também conta com três histórias adicionais publicadas separadamente e em versos: Griselda (1691), Os Desejos Ridículos (1693) e Pele de Asno (1694). 

Irmãos Grimm
Alguns dos contos publicados por Charles Perrault foram mais tarde incluídos nas coleções folclóricas dos alemães Jacob e Wilhelm Grimm, o que contribuiu ainda mais para a popularização dos contos de fadas por todo o mundo. 

O sucesso da obra de Perrault e a afirmação do conto de fadas com um novo gênero literário em ascensão fez com que, ao fim do século XVII, os contos de Mlle. L'Heritier de Villaudon e da Mme. d'Aulnoy ganhassem muito mais notoriedade e permitiu também que outras histórias estrangeiras alcançassem a França, como As Mil e uma Noites e outras traduções de Antoine Galland. E se até hoje o conto de fadas é bem aceito e querido pelo público, cativando crianças e distribuindo ensinamentos, devemos isso ao pequeno grande gesto de Charles Perrault, que evitou que muitas histórias infantis ficassem perdidas para sempre no tempo. 


"Se diamantes e dinheiro têm para as pessoas valor, mais valor têm as palavras 
e, mais que valor, resplendor."


Charles Perrault
(1628 - 1703)

You Might Also Like

5 Bilhetes

  1. Adorei o post! Estou lendo "Contos de Fadas", de Perrault, Grimm, Andersen & outros - Charles Perrault está nele!
    Abraço!
    http://caixinhadadea.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Andrea, depois me conte o que achou! Sou super fã de contos de fadas, acho até que vou procurar esse livro para ler também!

      Excluir
  2. Adorei o post! Estou lendo "Contos de Fadas", de Perrault, Grimm, Andersen & outros - Charles Perrault está nele!
    Abraço!
    http://caixinhadadea.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adorei! Adoro esses contos de fada, Pele de asno sempre foi um dos meus contos favoritos. Já tinha ouvido falar no autor, mas sabia pouco sobre ele. É sempre bom saber um pouco mais! Parabéns pelo post.

    Abraços,
    http://fantasticosmundosdepapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Juliana, obrigada, essa categoria é uma das mais difíceis de fazer porque exige muita pesquisa e tal, mas ao mesmo tempo, como você disse, é sempre bom saber um pouco mais! E conto de fada é muito love! <3

      Excluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores