[Resenha] Todo Dia

16.1.14


No original "Every day", escrito pelo estadunidense David Levithan, 
com 280 páginas e publicado no Brasil pela Galera Record

"Todos nós temos mistérios, especialmente quando vistos pelo lado de dentro."



Seu nome é apenas A. Menino ou menina? Não interessa, pois A troca de corpo todo dia. Tem sido assim desde que nasceu, 16 anos atrás, uma vida diferente, problemas diferentes, relações diferentes a cada 24 horas. A não sabe como a troca funciona, apenas aprendeu a se adaptar a ela e, por isso, cria para si duas regras importantes: jamais se apegar e, em hipótese alguma, interferir.
Mas um grande imprevisto surge no caminho de A: o amor. Ao acordar no corpo de Justin, A se apaixona pela namorada do rapaz, Rhiannon. Submissa, ela vive um relacionamento conturbado com Justin, um relacionamento no qual A subitamente se vê tão determinado a interferir. E, mesmo ao acordar num corpo diferente no dia seguinte, A percebe que deixar Rhiannon para trás não está nos seus planos. Mas como fazer com que ela enxergue a verdadeira essência atrás do físico de alguém que muda a cada dia? Como fazer um amor impossível se tornar possível?
"Sou um andarilho e, por mais solitário que isso possa ser, também é uma tremenda libertação. Nunca vou me definir sob os mesmos critérios das outras pessoas. Nunca vou sentir a pressão dos amigos ou o fardo das expectativas dos pais. Posso considerar todo mundo parte de um todo, e me concentrar no todo, não nas partes. Aprendi a observar, muito melhor do que a maioria das pessoas faz. O passado não me ofusca, nem o futuro me motiva. Concentro-me no presente, porque é nele que estou destinado a viver.” [pág. 12]

Todo Dia é um livro corajoso e único em vários aspectos, e eu não vou me estender nessa resenha falando sobre tudo que eu gostei no livro, porque senão iria descrever cada página. Cada capítulo representa um dia na vida de A, e a cada novo dia, David Levithan nos apresenta situações que estão sempre transmitindo alguma mensagem, implícita ou não.
“Já presenciei essa situação muitas vezes. A devoção gratuita. Preferir o medo de estar com a pessoa errada por não ser capaz de lidar com o medo de ficar sozinho.” [págs. 13/14]


“A bondade tem a ver com quem você é, enquanto a gentileza tem a ver com o modo como quer ser visto.” [pág. 52] 
O final do livro tem causado opiniões divergentes. Alguns odiaram, outros amaram. Eu sou do grupo que amou, mas também consigo entender a frustração daqueles que odiaram, sei como é a agonia de perceber que o livro está acabando e ainda não ter uma resposta e sei também que iria adorar se houvesse uma continuação. Mas o lance é que a resposta não é o foco do livro, e se o final fosse diferente do que foi, (acho que) não seria condizente com tudo o que nos foi apresentado durante a leitura, especialmente em relação à personagem principal, A. Ok, não é um final fácil de ser lido, mas, principalmente, não é um final fácil de ser escrito, e é exatamente por isso que fiquei admirada pela coragem do Levithan.
Só para fechar, Todo Dia é de uma sutileza, de uma narrativa envolvente, bem escrita e reflexiva que, pela primeira vez, conseguiu fazer com que eu me visse fascinada por uma personagem que nem mesmo um rosto, ou um gênero, tem. E, mesmo que eu ame sorrir à toa com personagens masculinas sedutoras, viajar para lugares encantados e rir de situações hilárias até minhas bochechas ficarem vermelhas, os livros que me tornam uma pessoa melhor sempre serão os meus favoritos. Todo Dia é um deles. 

You Might Also Like

15 Bilhetes

  1. Amei a resenha! Eu já queria ler, e agora... Preciso comprar!
    Beijos!
    http://coisasdegabiz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gabi! Espero que consiga o livro logo, vale muito a pena! Eu sou fã de carteirinha dele, tô quase saindo nas ruas com uma camiseta escrito "LEIAM TODO DIA" Opa, duplo sentido @.@

      Excluir
  2. Gostei da resenha! Quero ler o livro agora!
    Gostei do blog e já estou seguindo!
    http://cantinhos2livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, sim, Guilherme! Obrigada, e também estou seguindo o seu blog! Beijos xD

      Excluir
  3. Muito curiosa a história, e foge bastante do clichê pelo jeito! Também quero ler haha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foge sim. O livro é impecável em matéria de criatividade. Quando eu li a sinopse, eu pensei "como eu não pensei nisso antes???" hahaha

      Excluir
  4. Gostei muito da resenha, vou procurar este livro para ler.
    Parabéns.

    http://luizcezarescritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Eu gostei muito do livro, espero que goste também! :D

      Excluir
  5. Fiquei ainda mais curiosa para ler o livro *-*
    Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que legal, Rhaissa! Tomara que "Todo Dia" seja tão especial para você quanto foi para mim! Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir
    2. Comecei a escrever um blog a pouco tempo dê uma olhadinha e deixe nos comentários o que achou, obrigada desde já ^^
      http://my-secret-refuge.blogspot.com.br/

      Excluir
  6. Quero mtooo ler esse livro..

    Bjoos
    Colecionando Livros

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha, é mais uma de muitas que já li e que falaram super bem do livro.
    Aproveitei para comprá-lo numa promoção do Sub e agora só me falta o tempo de lê-lo. Amei os quotes que você colocou, e fiquei muito curiosa para saber o que acontece no final e se eu ficarei do lado dos que amaram ou dos que odiaram! Acho que assim que tiver um tempinho vou começar a ler, sua resenha me deu novo ânimo.

    Beijos!
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, sim! Ketelin, e espero que você seja uma nova integrante do time que amou rs
      Muito obrigada! Beijos!

      Excluir

Copyright

Todas as fotografias e textos publicados são produzidos pela equipe do Feito Poesia, exceto quando sinalizado. Por favor, não copie nenhum deles sem a devida autorização dos autores. Todos os direitos reservados.


Seguidores